Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É certo que o V8 com 3,9 litros de capacidade, soprado por dois turbocompressores fornece agora mais 50 cv, atingindo portanto 720, mas nem só de motor vive o novo Ferrari 488 Pista. Todo ele, da gestão das suspensões à caixa de velocidades, passando pelo controlo de tracção e da gestão do próprio V8, foi afinado para dar gozo a quem o conduz e dar umas grandes “abadas” à concorrência, quando toca a cronometrar uma volta rápida a um circuito, ou apenas realizar um arranque, que pode ir até aos 340 km/h, pois é esta a velocidade máxima do mais possante dos 488.

Enquanto não começam as entregas dos novos desportivos de Maranello aos ávidos clientes, a marca divulgou um vídeo de um 488 Pista em Fiorano, a mítica pista da Ferrari por onde passam todos os carros de série, mas igualmente os Fórmula 1. O traçado tem algumas particularidades, pois não só não é muito extenso, como apresenta um desenho em forma de “8”, com os carros a terem de passar sobre uma ponte em lomba, onde a visibilidade não é grande. Mas há ainda outra particularidade, talvez mais delicada, uma vez que a pressão imobiliária da zona levou a que a pista que existe há décadas (desde 1972), tenha agora uma das suas curvas próximo de umas casas, com os pilotos a serem obrigados a não acelerar a fundo naquela zona do circuito.

O vídeo revela um superdesportivo extremamente rápido e eficaz, com o piloto profissional da Ferrari a levá-lo aos limites, obviamente em modo Race e com as ajudas desligadas, para tornar o 488 Pista mais rápido e explorar até ao limite um modelo que perdeu 90 kg, mas conta com 720 cv e um binário de 770 Nm para passar pelos 100 km/h ao fim de apenas 2,85 segundos, alcançando os 200 km/h em 7,6 segundos. Só que o modelo fica igualmente mais delicado de conduzir, obrigando o piloto a dedicar toda a sua atenção – e arte – para evitar que uma atravessadela intempestiva possa colocar em causa a saúde de um dos poucos Ferrai 488 Pista até aqui construídos. Aprecie o vídeo e diga lá que não concorda connosco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR