O papa Francisco aplaudiu este domingo o acordo entre as duas Coreias e incentivou os países a continuar a colaborar para bem dos seus povos e de todo o mundo.

“Acompanho com a oração o resultado positivo da cimeira inter-coreana de sexta-feira e o corajoso compromisso assumido pelos líderes das duas partes para impulsionar um processo de diálogo sincero por uma península coreana livre de armas nucleares”, disse o papa aos fiéis que hoje o ouviam na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Francisco acrescentou que reza para que a esperança de um futuro de paz e de amizade não seja frustrada e para que a colaboração entre os dois países possa continuar a dar frutos.

Os líderes das Coreias do Norte e do Sul, respetivamente, Kim Jong-un e Moon Jae-in, acordaram na sexta-feira tomar medidas para a “completa desnuclearização” da península coreana e para acabar com a guerra, durante a histórica cimeira realizada na fronteira entre os dois países.

“O Sul e o Norte confirmaram a sua meta comum de conseguir uma península livre de armas nucleares através da completa desnuclearização”, refere a declaração conjunta, assinada pelos dois líderes no final da cimeira.