Pelo menos 14 pessoas morreram hoje num bombardeamento levado a cabo por aviões de guerra não identificados contra uma localidade na província síria de Al Hasaka, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Esta organização não governamental conta que, durante esta madrugada, aviões, “que se desconhece se são iraquianos ou da coligação internacional”, lançaram ataques aéreos contra a localidade de Al Qasr, a sul da província de Al Hasaka, provocando a morte a 14 pessoas, cinco das quais crianças e quatro mulheres, causando ainda dezenas de feridos.

O OSDH, citado pela agência de notícias espanhola EFE, acrescentou que o número de mortos pode ainda aumentar devido à gravidade dos feridos, embora não tenha especificado o número exato.

Na zona hoje bombardeada vivem iraquianos deslocados, bem como sírios que fugiram durante a ofensiva contra a província de Deir al Zur (nordeste).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O sul da província de Al Hasaka é uma parte do nordeste de Deir al Zur e, assim como parte da fronteira síria com o Iraque, está sob o controlo dos ‘jihadistas’ do grupo Estado Islâmico (EI).

Em 19 de abril, o exército iraquiano afirmou que os bombardeamentos realizados pelos seus aviões na Síria contra os jihadistas mataram 36 membros do EI, incluindo vários líderes.