O grupo Parpública obteve um lucro de 159 milhões de euros em 2017, ligeiramente superior ao registado no final do ano anterior, foi hoje divulgado.

No relatório e contas de 2017 publicado hoje na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), “o desempenho económico e financeiro das empresas que integram o grupo Parpública foi em 2017 globalmente bastante positivo, tendo sido alcançado um resultado líquido consolidado positivo de 159 milhões de euros, superior ao registado no ano anterior”, que tinha sido de 153 milhões de euros.

Apesar da melhoria do lucro, a Parpública destaca como “facto mais marcante 2017” a “significativa redução do nível de endividamento do grupo em mais de 1.250 milhões de euros”.

A dívida consolidada desceu de 6.107 milhões de euros em 2016 para 4.854 milhões de euros em 2017, “graças à diminuição do endividamento da ‘holding’, em 941 milhões de euros, e das empresas do Grupo AdP [Águas de Portugal], em cerca de 307 milhões de euros”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar destas reduções, lê-se no relatório, “a Parpública e a AdP continuam a ser as entidades que concentram a quase totalidade da dívida consolidada” do grupo.

Para os resultados de 2017, “todos os segmentos de negócio contribuíram de forma positiva para o resultado consolidado”, com destaque para as AdP e para as empresas do segmento imobiliário, “que ascendeu aos 35 milhões de euros, principalmente quando comparado com o prejuízo de 15,9 milhões de euros apurado em 2016, refletindo a crescente dinamização que os negócios deste setor vêm registando”.

A Parpública – Participações Públicas, SGPS, é uma sociedade gestora de participações sociais de capitais exclusivamente públicos, constituindo um instrumento empresarial do Estado.