Aviação

Air France só garante 85% do programa de voos de quinta-feira devido à greve

O presidente da Air France, Jean-Marc Janaillac, lançou uma consulta aos trabalhadores da empresa, convicto que as posições defendidas pelos sindicatos não são maioritárias entre os trabalhadores.

A Air France afirma que perdeu cerca de 300 milhões de euros com a série de greves que se têm realizado desde há mais de dois meses

IAN LANGSDON/EPA

A direção da companhia aérea francesa Air France prevê manter 85% do programa de voos de quinta-feira, 12.º dia de greve das paralisações convocadas em dois meses por uma dezena de sindicatos para pedirem maiores subidas salariais.

A companhia precisou num comunicado que prevê manter 78% dos voos intercontinentais de longo curso (mais de três horas), mais de 80% dos voos de média distância com saída ou chegada no aeroporto de Charles de Gaulle, em Paris, e 80% dos voos domésticos.

Estes dados foram calculados com base em informações dos trabalhadores que declararam antecipadamente que preveem participar na greve: 18,8% dos pilotos, 18% do pessoal de cabine e 10% do pessoal de terra.

A Air France não afasta anulamentos pontuais e possíveis atrasos de última hora nos trajetos assegurados. Para depois, estão convocadas greves também em 04, 07 e 08 de maio.

As greves de quinta-feira e sexta-feira vão coincidir com as dos trabalhadores da empresa ferroviária pública francesa (SNCF).

O presidente da Air France, Jean-Marc Janaillac, lançou uma consulta aos trabalhadores da empresa, convicto que as posições defendidas pelos sindicatos não são maioritárias entre os trabalhadores.

A consulta, que decorre de forma eletrónica até às 18h00 de 4 de maio, pergunta aos funcionários se são favoráveis à proposta da empresa de um aumento salarial de 2% este ano e de 5% nos três anos seguintes.

Janaillac indicou que apresentará a demissão se a proposta em consulta não for aceite pelos trabalhadores.

A Air France afirma que perdeu cerca de 300 milhões de euros com a série de greves que se têm realizado desde há mais de dois meses.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Livros

Livros para o Natal (II) /premium

João Carlos Espada

Cinco sugestões de livros de autores nacionais para o Natal — mas não para a ‘época festiva’ ou para as ‘férias da estação’, como mandam as actuais directivas politicamente correctas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)