Ford

Cadeira de rodas autónoma e que se arruma sozinha

137

A vida de quem tem necessidade de uma cadeira de rodas pode tornar-se de repente mais fácil. A Ford inventou uma cadeira que se conduz, e depois se arruma, sozinha.

Autor
  • Observador

É conhecida como e-Chair Concept e é a primeira cadeira de rodas que, depois de deixar o seu utilizador ao volante do veículo, trata de se dirigir sozinha para a mala, onde se arruma sem necessitar da intervenção de ninguém. Uma verdadeira lufada de ar fresco para os que têm mobilidade reduzida e para os quais toda a ajuda é pouca.

A e-Chair da Ford é uma cadeira de rodas de aspecto convencional, que se pode controlar através de uma aplicação. Depois do condutor se aproximar da porta, abrindo-a, o banco sai do carro e vai ao seu encontro, colocando-se ao mesmo nível da cadeira, facilitando assim ao utilizador a passagem da cadeira para o assento. Uma vez instalado, a cadeira dirige-se à mala do veículo, onde um braço articulado já a aguarda, preparado para a elevar e recolher no interior do compartimento para bagagens, fechando de seguida a bagageira.

Esta solução, autónoma e muito útil para quem necessita deste tipo de ajuda, foi desenvolvida pela marca americana e a Fundação Once, estando integrada no programa Ford Adapta, que visa tornar mais fácil a vida dos condutores com necessidades especiais, tanto no acesso e instalação no veículo, como na sua condução e utilização.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)