A lista é tão longa que o mais fácil talvez fosse apontar o que é que se pode levar para a Altice Arena — o recinto escolhido para acolher a edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção. A proibição de alguns itens (entre objetos e coisas vivas) é esperada e habitual em eventos culturais ou que juntam grandes multidões. Por exemplo: animais (à exceção de cães guia), garrafas de vidro, armas (brancas e de fogo), drogas, megafones, latas de spray, equipamentos pirotécnicos, algemas e correntes, lanternas e bolas de golfe.

Há, contudo, alguns objetos mais inusitados entre aqueles cuja entrada no recinto é proibida, como câmaras fotográficas, computadores, selfie sticks (os chamados “paus de selfie”, para as fotografias), power banks (carregadores de telemóvel portáteis), gravadores de som, equipamento sem fios, comprimidos sem prescrição ou justificação e “qualquer material que tenha alguma conotação com ‘valores religiosos ou políticos, racismo, xenofobia e descriminação”. Pode ver toda a lista de objetos na imagem abaixo (publicada no site oficial do evento):

O Festival Eurovisão da Canção decorre este ano em Portugal, depois da vitória de Salvador e Luísa Sobral na edição de 2017, em Kiev. As meias-finais acontecem a 8 e 10 de maio, terça e quinta-feira respetivamente. A final, para a qual as concorrentes portugueses Isaura e Cláudia Sobral estão diretamente apuradas (com a canção “O Jardim”), acontece no sábado, 12 de maio.