O primeiro-ministro, António Costa, inicia esta sexta-feira em Toronto o terceiro de quatro dias de visita oficial ao Canadá, num programa marcadamente económico, em que terá sempre a companhia do seu homólogo canadiano, Justin Trudeau. António Costa e Justin Trudeau assinaram na quinta-feira, em Otava, três acordos bilaterais, dois deles nas áreas da mobilidade jovem e da Segurança Social, cerimónia à qual se seguiu uma conferência de imprensa em que os dois responsáveis políticos apresentaram uma visão política comum sobre o sistema de relações internacionais.

Nessa mesma conferência de imprensa, António Costa foi questionado sobre os casos judiciais que envolvem o antigo chefe de Governo José Sócrates e o antigo ministro da Economia Manuel Pinho, respondendo que em Portugal “ninguém está acima da lei. “Se essas ilegalidades se vierem a confirmar, serão certamente uma desonra para a nossa democracia. Mas se não se vierem a confirmar é a demonstração que o nosso sistema de justiça funciona”, afirmou António Costa.

O líder do executivo português começa o dia com um encontro com a primeira-ministra do Ontário, Kathleen Wynne, seguindo depois para um encontro empresarial promovido pelo AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo Português) e pelo Clube Económico do Canadá, onde também estará presente o chefe do Governo canadiano. Na parte da tarde, António Costa recebe representantes de duas empresas mineiras, a Lundin Mining e a Almonty, partindo depois para o LiUNA.

Nesta confederação sindical canadiana, o líder do executivo português voltará a ter a companhia de Justin Trudeau num encontro com a comunidade portuguesa de Toronto, que é a maior do país. Perante os membros da comunidade portuguesa discursam os primeiros-ministros de Portugal e do Canadá e a sessão termina com um espetáculo do fadista Camané.