A Seleção Nacional não foi além de um empate sem golos frente à Noruega no primeiro jogo do grupo B do Campeonato da Europa Sub-17, que arrancou esta sexta-feira em Inglaterra. Portugal vai agora defrontar a Eslovénia, que joga esta noite com a Suécia, no encontro da segunda jornada da fase de grupos, que se realiza na próxima segunda-feira (dia 7).

Apesar do domínio ao longo do encontro, sobretudo numa primeira parte em que os escandinavos praticamente não chegaram à baliza nacional, os comandados de Rui Bento nunca conseguiram ultrapassar a bem estruturada defesa do conjunto de Gunnar Halle, também ele um antigo lateral direito com passagem por alguns clubes ingleses. Portugal começou a partida no Bescot Stadium, em Walsall, com João Monteiro; João Ferreira, Levi Faustino, Francisco Saldanha, Tomás Tavares; Henrique Jocu, Rodrigo Fernandes, Nuno Cunha; Félix Correia, Jair Tavares e Fábio Silva. Bernardo Silva, Eduardo Ribeiro e Henrique Pereira entraram no decorrer da segunda parte, num jogo onde a Seleção dominou no remates (12-4) e nos cantos (7-0) apesar da boa reação dos escandinavos à superioridade nacional no decorrer dos primeiros 40 minutos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De referir que, após ter ficado isenta da primeira ronda de qualificação por causa do ranking (segundo lugar, apenas atrás da Alemanha), a Seleção Nacional terminou o grupo 4 da Ronda de Elite no segundo lugar com os mesmos pontos da Suíça (com quem empatou a uma bola), após triunfos frente à Eslováquia (2-1) e à Finlândia (2-0) num mini torneio que se realizou na Madeira. Félix Correia, Nuno Costa, Eduardo Ribeiro e Francisco Saldanha apontaram os golos portugueses (houve ainda um autogolo no derradeiro encontro com os escandinavos, por Nurmi).

Portugal soma dois triunfos no Campeonato da Europa Sub-17 até ao momento: em 2003, com uma geração onde estavam João Moutinho, Miguel Veloso ou Paulo Machado (2-1 com a Espanha, com bis de Márcio Sousa), e em 2016 (1-1 e 5-4 nas grandes penalidades com a Espanha), numa equipa que tinha José Gomes, Rafael Leão ou Diogo Dalot, entre outros. Nas restantes quatro participações, a Seleção ficou no terceiro lugar em 2004, nas meias-finais em 2014 e na fase de grupos em 2002 e 2010.

Portugal vence a Espanha (6-5) nas grandes penalidades e é campeão da Europa de Sub-17