Festival Eurovisão da Canção

Eurovisão: veja aqui os números do maior espetáculo musical do ano

São 43 concorrentes distribuídos por três grandes espetáculos. Ao todo, espera-se que a Eurovisão portuguesa receba 100 mil espectadores. O número de telespectadores deverá ser ainda maior.

As concorrentes portuguesas, Isaura e Cláudia Pascoal, ensaiaram nesta sexta-feira pela primeira vez no palco da Altice Arena

ANDRES PUTTING

Autor
  • Bruno Horta

A grande final do Festival Eurovisão da Canção está marcada para 12 de maio, sábado, com transmissão em direto na RTP e um universo estimado de 200 milhões de espectadores em todo o mundo. Em Lisboa, na Altice Arena (o antigo Pavilhão Atlântico da Expo 98) vão estar quase 12 mil pessoas. O Observador pediu à organização os números do certame. Eis o resultado:

É este o aspeto do palco principal da Eurovisão. A imagem foi captada durante os ensaios desta sexta-feira

Os espectadores

Lisboa vai receber a 63ª edição do festival musical. A maior final da história da Eurovisão aconteceu em 2001, no Parken Stadium de Copenhaga, na Dinamarca, e teve uma audiência de 38 mil pessoas.

Este ano, foram emitidas cerca de duas mil acreditações para jornalistas e fãs. As delegações oficiais vêm de 43 países, num total de mil pessoas.

Foram vendidos bilhetes em 88 países. A primeira vaga de bilhetes para a final foi posta à venda a 30 de novembro do ano passado e esgotou em menos de uma hora.

A equipa de produção é de quase 900 pessoas, 72% das quais portuguesas. Há cerca de 400 voluntários envolvidos na produção do espetáculo.

A Altice Arena receberá nove espetáculos abertos ao público, mas só três terão transmissão televisiva (em direto). O primeiro, o “jury show” (no qual jurados de cada país assistem pela primeira vez ao desfile das canções a concurso), terá lugar na próxima segunda-feira, dia 7 de maio, às 20h. Na terça, 9 de maio, às 14h, antes da primeira semifinal, acontecerá o “family show”, que será igual ao espetáculo televisivo, mas sem votações, e pensado para as famílias.

Cada “show” terá 11.500 espectadores, num total de cerca de 100 mil pessoas. Entre jornalistas e fãs, a organização estimam que passem por Lisboa cerca de 70 mil pessoas.

Existem 42 objetos que não podem ser levados para dentro da Altice Arena, de acordo com uma lista divulgada pela organização. Fita-cola, algemas, bolas de golfe, escadotes e seringas são alguns dos itens proibidos.

A transmissão, as apresentadoras e os euros da Câmara Municipal

A RTP vai transmitir três espetáculos: duas semifinais (dias 8 e 10 de maio) e a final (dia 12 de maio). Estas são apresentadas por Catarina Furtado, Sílvia Alberto, Filomena Cautela e Daniela Ruah e são comentadas por mais de 40 pessoas.

A transmissão televisiva envolve 225 pessoas. Os espetáculos serão filmados por 30 câmaras, operadas por 60 técnicos. São 11 quilómetros de cabos.

São esperados 200 milhões de telespectadores em todo o mundo.

As ligações à Internet durante a transmissão dos espetáculos serão asseguradas por cabos temporários de fibra ótica com velocidade média de oito mil megabits por segundo. São quase cinco toneladas de tecnologia.

A Câmara Municipal de Lisboa prevê gastar 5 milhões de euros com a Eurovisão, o que representa um terço dos custos da organização. Dos 5 milhões, serão transferidos 2,8 milhões para a RTP.

O palco, os concorrentes e as canções

A primeira semifinal terá 19 concorrentes, dos quais dez passarão à final. A segunda semifinal terá 18 concorrentes e também dez vencedores. Na final, estarão 26 temas. Além de Portugal, o país anfitrião, existem outros cinco países que têm passagem direta assegurada: França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido, os chamados “Big Five”, que maior contributo financeiro dão para a União Europeia de Radiodifusão, a organizadora da Eurovisão.

Desde a primeira edição da Eurovisão, em 1956, passaram mais de 1.500 canções pelo festival, o que corresponde a 72 horas ininterruptas de música.

O palco principal tem 460 metros quadrados. Existe ainda um palco secundário, mais pequeno, com 220 metros quadrados. O chamado “Green Room”, o espaço onde os artistas aguardam os resultados, tem 480 metros quadrados.

A iluminação dos espetáculos será feita com 2.632 luzes, operadas por seis pessoas. Estas demoraram 24 dias a serem pré-programadas. Haveria ainda 239 altifalantes e 232 microfones.

Para transportar o material necessário para montar a infraestrutura do festival, foram necessários 250 camiões. Foram 20 dias de montagem.

O vencedor da final terá direito a uma salva de 50 quilos de confetti.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)