240kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Dois penáltis pedidos, dois remates ao poste e o show de Rui Patrício: o resumo da primeira parte

Este artigo tem mais de 2 anos

O jogo começou e passados 15 segundos foi interrompido; o jogo recomeçou e passados 15 minutos havia dois penáltis reclamados. O dérbi em Alvalade continua sem golos porque há Rui Patrício.

i

Filipe Amorim / Global Imagens

Filipe Amorim / Global Imagens

E agora, para algo diferente, os primeiros 15 segundos e uma interrupção de mais de dois minutos no dérbi.

Passado este momento que vale pelas imagens, o dérbi não teve golos na primeira parte, mas foram muitos os lances perto das duas balizas e sobretudo nas áreas a motivar protestos: aos oito minutos, e na primeira incursão ofensiva dos encarnados, Rafa ganhou a frente a Piccini, conseguiu ainda rematar ao poste mas acabou por chocar com Rui Patrício, queixando-se de uma grande penalidade por assinalar; aos 15′, no seguimento de um livre lateral, foi Mathieu a cair e a reclamar um penálti por assinalar por falta de Rúben Dias. Apenas num quarto de hora, um lance de dúvida para cada lado.

Mas o Benfica foi melhor. Mais assertivo, mais inteligente em termos táticos, mais prático nas saídas em transição. E com Rafa em destaque mas com excesso de pontaria: já depois de ter acertado no poste naquele lance inicial em que o banco encarnado ficou a protestar penálti, o ala foi ao corredor central e voltou a acertar no poste, após desvio de Rui Patrício (32′).

Depois, continuou a brilhar Patrício. E foi por causa do guarda-redes que os encarnados não chegaram em vantagem ao intervalo, após as grandes intervenções a remates de Samaris (43′) e Pizzi (44′).

Do lado do Sporting, William teve a melhor oportunidade e chegou mesmo a acertar na trave com estrondo, mas o lance já estava anulado por fora de jogo do médio. Mas podia ter havido mais: em cima do intervalo, após uma finta fabulosa de Bas Dost (que gesto impressionante…), o passe para Gelson Martins saiu atrasado e não chegou a haver perigo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.