O piloto espanhol Marc Marquez (Honda) subiu este domingo à liderança do Mundial de motociclismo de velocidade, ao vencer de forma categórica a corrida de MotoGP do Grande Prémio de Espanha, quarta prova do campeonato.

Marquez, campeão do mundo da categoria rainha em 2013, 2014, 2016 e 2017, beneficiou também das quedas dos compatriotas Dani Pedrosa (Honda) e Jorge Lorenzo (Ducati), que arrastaram consigo o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), anterior líder do Mundial.

O novo comandante da classe principal completou as 25 voltas ao circuito de Jerez de la Frontera em 41,39.678 minutos, batendo por 5,241 segundos o francês Johann Zarco (Yamaha Tech3, futura equipa do português Miguel Oliveira) e por 8,214 o italiano Andrea Iannone (Suzuki), segundo e terceiro classificados.

Marquez, que tinha arrancado da segunda linha da grelha de partida, assumiu o comando do Mundial de pilotos, com 12 pontos de vantagem sobre Zarco e 20 sobre o espanhol Maverick Vinales (Yamaha), sétimo colocado em Jerez, enquanto Dovizioso caiu da liderança para o quinto lugar.

A corrida ficou marcada pelas quedas de alguns dos maiores favoritos ao triunfo, pois, além de Dovisiozo, Lorenzo e Pedrosa, também o britânico Cal Crutchlow (LCR Honda) conheceu a mesma sorte, depois de ter partido da ‘pole position’.

Mesmo não tendo ido além do quinto lugar, o italiano Valentino Rossi (Yamaha) foi uma das figuras da prova, ao completar o equivalente a uma volta ao mundo completa (40.075 quilómetros), desde que se estreou nas pistas do motociclismo de velocidade, em 31 de março de 1996.

Em Moto2, Miguel Oliveira (KTM) terminou no segundo lugar, atrás do italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex), um dia após ter anunciado a promoção ao Mundial de MotoGP, em 2019, tornando-se o primeiro português a competir na categoria rainha.

O piloto natural de Almada partiu do 14.º lugar da grelha de partida para alcançar o melhor resultado do ano e o terceiro pódio consecutivo, depois dos terceiros lugares alcançados na Argentina e nos Estados Unidos.

Miguel Oliveira concluiu a corrida 2,851 segundos depois de Baldassarri, enquanto o também italiano Francesco Bagnaia, líder do Mundial, não foi além do terceiro lugar, a 6,25 do compatriota.

Na classe inferior – Moto3 -, o alemão Philipp Öttl (KTM) venceu a primeira corrida da carreira, em 91 corridas, batendo sobre a meta o italiano Marco Bezzecchi (KTM), enquanto Marcos Ramirez (KTM) terminou na terceira posição.