A Kia, o construtor sul-coreano que já tinha no mercado o Soul EV, o seu primeiro modelo 100% eléctrico, revelou esta semana no mercado doméstico a versão de série do Niro EV, o SUV que promete um ainda maior potencial para conquistar clientes.

Se o protótipo do Niro EV já era nosso conhecido, desde a sua introdução no Consumer Electronics Show (CES) de Las Vegas de 2018, esta apresentação no Salão Internacional do Veículo Eléctrico sul-coreano, em Jeju, permitiu conhecer a versão definitiva do modelo. E, como se esperava, as alterações são mínimas, com destaque para as menores entradas de ar, a começar pela grelha – não há necessidade de entradas de ar para refrigeração nem para alimentar o motor, que agora é eléctrico – e para uma nova assinatura luminosa à frente e atrás, que ajuda a distinguir a versão eléctrica das restantes, que queimam combustíveis fósseis.

O novo Niro EV, que na Europa se irá estrear apenas em Outubro, quando fizer a sua aparição no Salão de Paris, vai estar disponível com duas baterias de polímetros de lítio, uma mais pequena com 39,2 kWh de capacidade, que o construtor espera que atinja 300 km de autonomia segundo o sistema WLTP (ainda está no processo de homologação), e outra maior e necessariamente mais dispendiosa, com 64 kWh, cuja autonomia (nas mesmas condições) deverá rondar 450 km, um excelente valor para um veículo deste segmento.

A Portugal o Niro EV só deverá chegar no início de 2019, sendo ainda cedo para conhecer os preços das duas versões que irá propor aos condutores nacionais. Sabe-se sim que, nos EUA, a Kia já anunciou que o preço deverá rondar os 35.000 dólares, ou seja, o preço do Model 3 da Tesla. O motor, segundo o que foi relevado no CES, terá 204 cv, prometendo por isso um nível de acelerações interessante.