Arqueologia

É oficial: o túmulo de Tutancámon já não há câmaras ocultas para descobrir

134

Há três anos, um arqueólogo teorizou que o túmulo de Tutancámon ainda tinha câmaras ocultas por descobrir. Agora, o Governo do Egito negou essa tese com base em resultados de cientistas italianos.

AFP/Getty Images

O ministro das antiguidades do Egito confirmou que não existem mais câmaras ocultas por explorar no túmulo do rei Tutancámon, um faraó do Antigo Egito cuja câmara funerária estava completamente intacta quando encontrada nos anos 30 do século XX. Ahmed Eissa explicou que novas imagens de radar permitem concluir que não há mais pormenores desconhecidos escondidos no túmulo. As declarações põem fim a três anos de rumores que sugeriam haver mais câmaras por explorar neste complexo.

Essas imagens de radar foram recolhidas por uma equipa de investigadores italianos que estiveram no túmulo em Luxor durante o ano passado: “As pesquisas geofísicas de alto nível fornecem evidências conclusivas de que não há câmaras escondidas próximas ou dentro do túmulo de Tutancámon”, escreveu o ministro depois de receber os resultados dos cientistas. Isto mesmo foi confirmado pelo líder da missão, que pertence à Universidade Politécnica de Turim: “A hipótese sobre a existência de câmaras escondidas ou corredores adjacentes ao túmulo de Tutancámon não é suportada pelos dados do scanner, com um alto grau de confiabilidade”, explica o cientista Francesco Porcelli.

O radar que foi utilizado chama-se georradar ou radar de penetração no solo. Foi escolhido porque não destrói nenhum dos materiais que sonda: em vez disso, cria um sinal eletromagnético que atravessa o subsolo e mede a amplitude do sinal e o tempo que leva para retornar, tal como os sonares usados nos barcos para detetar cardumes ou bancos de areia. Esses sinais dão origem a imagens de alta resolução que vieram a negar aquilo que o arqueólogo Nicholas Reeves tinha dito e que sugeria haver câmaras por descobrir dentro do túmulo do faraó egípcio. Essa teoria, que agora cai por terra, dizia que uma das câmaras por descobrir escondia o túmulo de Nefertiti, uma rainha do Antigo Egito.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Mar

Duas doses de espinhas para levar

Miguel Herédia

Num horizonte já não muito distante, é possível que as espinhas venham a ter mais valor do que o peixe que comemos, sobretudo por via das indústrias farmacêutica e nutracêutica.

Empresas

Gerir sem KPIs

José Miguel Pinto dos Santos

O que faz um grande gestor? Não é, certamente, o controlo dos KPIs. Então qual a essência da boa gestão? Em vez de uma definição, fica aqui um exemplo retirado de numa antiga crónica japonesa.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)