A Uber revelou o protótipo daquilo que pretende que seja o seu “carro voador” durante a segunda edição da Uber Elevate Summit, em Los Angeles. A empresa espera que dentro de dois ou cinco anos — ou seja, entre 2020 e 2023 — seja possível lançar este serviço.

A aeronave será movida a energia elétrica e a Uber diz que pode voar a uma altitude entre os mil e os 2 mil pés (cerca de 305 e 610 metros, respetivamente). Numa primeira fase, os veículos serão tripulados mas o objetivo é que, numa segunda fase, as máquinas sejam autónomas.

O facto de já ter sido apresentado não quer dizer que a Uber construa o seu “carro voador” exatamente como o protótipo. O mesmo deve servir como modelo para que aqueles que serão os fabricantes da Uber — como a Bell Helicopters, a Embraer, e a Pipistrel — desenvolvam os seus próprios conceitos.

A CNBC diz que a Uber pretende que as plataformas usadas para receber as aeronaves estejam equipadas de forma a receber 200 descolagens e aterragens por hora, ou uma a cada 24 segundos. A empresa tem um acordo com a NASA para que se crie um sistema de controlo aéreo para este voos.