Incêndios

Governo diz que em 2017 fez-se mais pela limpeza das florestas do que em décadas

Questionado sobre se o país está mais preparado para enfrentar a época de incêndios, o ministro respondeu: "Seguramente. O esforço que está a ser feito não tem qualquer precedente."

LUSA

O ministro da Agricultura afirmou esta quinta-feira, em Braga, que em 2017 “fez-se muito mais do que nas últimas décadas” em termos de limpeza da floresta e que Portugal está “seguramente” mais preparado para enfrentar os incêndios. “Este ano em termos de limpeza da floresta fez-se mais do que nas últimas décadas. Houve um grande esforço, naturalmente que nem tudo estará feito mas o salto quantitativo e qualitativo é enorme, como é facilmente comprovável por quem viaja no país”, disse Luís Capoulas Santos, à margem da abertura da edição de 2018 da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação.

Questionado sobre se o país está mais preparado para enfrentar a época de incêndios, o governante respondeu: “Seguramente. O esforço que está a ser feito não tem qualquer precedente.” O responsável pela tutela da agricultura salientou ainda o “bom momento” que o setor atravessa: “A agricultura neste momento é o setor que cresce ao ritmo que é o dobro do resto da Economia e que está a conhecer uma vocação exportadora impressionante”, apontou.

Segundo Capoulas Santos, o setor cresceu “8% no ano passado e nos dois primeiros meses deste ano o crescimento das exportações, comparativamente com o período homólogo do ano anterior, é de 10%”. O governante apontou o caso da exportação de framboesas como exemplo do momento do setor.

“Por exemplo, nos frutos vermelhos, nas framboesas, Portugal representa 40% do abastecimento europeu”, disse, completando que houve também um “incremento nas exportações de vinho, os hortofrutícolas estão a ter um trajeto impressionante. No ano passado o setor representou cerca de 6.6 mil milhões de euros, o que significa um valor quase igual ao têxtil e ao calçado em conjunto”.

Em 2018, a AGRO — Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação assinala a sua 51ª edição, estando presentes de 250 expositores e perto de 450 máquinas agrícolas, que ocuparão um espaço de exposição superior a 25 mil metros quadrados.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)