Timor-Leste

Milhares em marcha da paz pela unidade nacional antes da votação em Timor

Sob o lema "marchemos juntos pela unidade nacional", milhares de pessoas saíram às ruas antes das eleições legislativas que acontecem no sábado.

ANTONIO DASIPARU/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Milhares de pessoas de vários pontos da capital timorense e de outras localidades do país participaram esta quinta-feira numa marcha da paz, em Díli, em defesa da unidade nacional e da tranquilidade antes das eleições legislativas de sábado em Timor-Leste.

Sob o lema “marchemos juntos pela unidade nacional”, milhares de pessoas, a maioria com camisolas brancas, convergiram em vários pontos da capital e caminharam juntas até ao bairro de Lecidere, onde está o Paço Episcopal e a sede da diocese.

Além do chefe de Estado, Francisco Guterres Lu-Olo, a marcha contou com a presença de representantes das oito forças políticas concorrentes às eleições de sábado, representantes de confissões religiosas, diplomatas e estudantes, entre outros.

Dirigindo-se a todos os “homens e mulheres de boa vontade e coração generoso” que “amam a paz e a estabilidade” em Timor-Leste, Lu-Olo destacou a importância da mensagem de paz e tranquilidade da jornada promovida pela Comissão Justiça e Paz da Diocese de Díli.

Falando aos presentes, o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo saudou os líderes e militantes das forças políticas que “contribuíram para o bom andamento da campanha eleitoral”, relembrando que a paz em Timor-Leste foi conquistada com “grandes sacrifícios e muito sofrimento”.

Recordando que a igreja teve um papel essencial nessa luta contra a ocupação indonésia, o Presidente da República relembrou que “a paz foi árdua de conquistar, mas é fácil de perder”. Por isso, disse, é essencial para o desenvolvimento de Timor-Leste consolidar a paz, procurando que todos os dirigentes ou governantes trabalhem como “servidores da causa pública” para defender os direitos de todos.

“Vamos reforçar a paz. Vamos empunhar alto a harmonia entre timorenses. Não podemos deixar estragar o país, seja qual for o pretexto ou a razão. A nossa obrigação é melhorar o país, dia após dia”, disse.

A marcha marcou o primeiro dia do período de reflexão antes das eleições de sábado, com a tranquilidade a ser a tónica dominante na capital, exceto em locais onde se começaram a concentrar pessoas que vão regressar aos municípios onde estão recenseados para votar.

O porto de Díli foi um desses locais onde, desde quarta-feira, se têm aglomerado centenas de pessoas à espera de embarcar para a ilha de Ataúro ou o enclave de Oecusse. O mesmo ocorre no terminal de Becora de onde partem muitas das ‘microletes’ e ‘biscotas’, as carrinhas de menor ou maior dimensão que constituem a principal rede de transporte pública em Timor-Leste.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)