Habitação e Urbanismo

Santa Casa disponível para ceder 300 casas para arrendamento acessível em Lisboa

150

A Santa Casa de Lisboa está em negociações com a Câmara de Lisboa para disponibilizar cerca de 300 casas para o programa de renda acessível, anunciou esta sexta-feira o provedor.

MANUEL MOURA/LUSA

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) está em negociações com a Câmara de Lisboa para disponibilizar cerca de 300 casas para o programa de renda acessível, anunciou esta sexta-feira o provedor, Edmundo Martinho. “Entendemos que a Santa Casa não pode deixar de se associar a esta preocupação de disponibilizar habitação em condições de renda acessível à classe média e aos jovens. E, nesse sentido, a Santa Casa tem vindo a discutir há alguns meses a esta parte com a Câmara de Lisboa a possibilidade de se integrar neste projeto da renda acessível”, declarou, durante a apresentação dos resultados das contas da instituição relativas a 2017.

De acordo com Edmundo Martinho, são cerca de 300 frações dispersas pela cidade, pelo que “um conjunto de projetos que estão em curso da Santa Casa estão a ser já reformulados para poderem acomodar soluções de disponibilidade de apartamentos e habitacionais neste programa”. Edmundo Martinho destacou ainda que estas frações não põem em causa a gestão de outro património da Santa Casa que está arrendado ao preço de mercado, sendo uma fonte de financiamento para a instituição.

Este património “teve uma valorização significativa este ano que passou” e “é assim que se explica o aumento das receitas associadas à exploração do património imobiliário”, sublinhou. Na passada quarta-feira, o CDS-PP levou ao parlamento um pacote de iniciativas legislativas sobre habitação, que tinham entre elas a sugestão de um levantamento do património imobiliário da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para “criar um programa com vista à reabilitação ou construção de imóveis para arrendamento para fins habitacionais a preços moderados”.

Os centristas propuseram ainda que, em articulação com a Câmara de Lisboa, fosse realizada a reabilitação dos edifícios da Colina de Santana, em Lisboa, “com vista ao arrendamento para fins habitacionais a preços moderados, principalmente dirigido a jovens e famílias de classe média”. Estas iniciativas baixaram esta sexta-feira à discussão na especialidade sem votação na generalidade, juntando-se a diplomas do Governo, PSD, PCP, BE, PS, PEV e PAN.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Arrendamento

Rendas acessíveis: um bolo-rei só com favas

Víctor Reis
523

Quem aderir à renda acessível perde dinheiro, fica com uma renda limitada, não tem liberdade para escolher o inquilino e tem que fazer vários seguros. O bolo-rei do governo é sem brinde e só com favas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)