A Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) lidera a contagem dos votos nas legislativas antecipadas de hoje em Timor-Leste, com 49,32%, à frente da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), com 33,13%, quando estão contados 24,97% dos votos.

Segundo dados oficiais do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE), o Partido Democrático (PD) é o terceiro mais votado com 8,17% e a Frente de Desenvolvimento Democrático (FDD) o quarto, com 6,26%.

Os dados parciais são os únicos oficiais divulgados até às 23:00 locais (15:00 em Lisboa), oito horas depois do fecho das urnas em Timor-Leste e quando acabam de encerrar as urnas em Lisboa e no Porto.

Apenas estes quatro partidos estão, para já, acima da barreira de 4% dos votos necessários para conseguir eleger deputados.

O STAE divulgou ainda os primeiros dados finais da votação na diáspora, em concreto os referentes aos três centros da Austrália – Darwin, Melbourne e Sydney – onde a Fretilin obteve o maior número de votos (441), à frente da AMP (314 votos).

O processo de contagem oficial é particularmente demorado já que obriga a vários passos de verificação.

Em contrapartida, as redes sociais timorenses estão com contagens parciais mais avançadas, recorrendo a contagens dos fiscais dos partidos.

Ainda assim os valores difundidos pelos partidos não alteram a tendência de liderança da AMP.