Ficou conhecida por ter sido a primeira namorada do Super-Homem. A atriz Margot Kidder interpretou o papel de Lois Lane, durante os filmes “Superman” dos anos 1970 e 1980. Morreu este domingo, aos 69 anos, em casa, no estado norte-americano de Montana. A informação foi revelada esta segunda-feira por uma agência funerária do estado norte-americano de Montana. Até ao momento, não é conhecida a causa da morte.

Kidder contracenou com Christopher Reeve, ator que interpretou o papel de Super-Homem no filme “Superman”, de 1978. Kidder apareceu ainda nas três sequelas seguintes: “Superman II”, em 1980, “Superman III”, em 1983, e “Superman IV”, em 1987. Kidder criticou publicamente a substituição de Richard Donner como realizador do filme “Superman II”, em 1980 — mais tarde, soube-se que esta crítica foi a razão pela qual Kidder apareceu apenas cinco minutos no filme seguinte, “Superman III”.

[Veja no vídeo o trailer do filme “Superman”, de 1978]

https://www.youtube.com/watch?v=XWHyvubVdPA

Natural do Canadá, Kidder começou a carreira em filmes canadianos com um orçamento mais baixo, antes de conseguir um papel no filme “Quackser Fortune Has a Cousin in the Bronx”, de 1970, onde contracenou com Gene Wilder. Mais tarde, apareceu em “1973’s Sisters”, “The Great Waldo Pepper” com Robert Redford, e “The Amityville Horror”.

A atriz deixa uma filha. Casou e divorciou-se três vezes. Em 1976, casou com o escritor Thomas McGuane, com quem teve a sua única filha, Maggie McGuane, nesse mesmo ano. Mais tarde, casou com o ator norte-americano John Heard. O casamento durou apenas seis dias. Kidder voltou a casar, em 1983, com o realizador francês Philippe de Broca. Divorciou-se no ano seguinte. Após três casamentos falhados, Kidder disse que preferia a companhia dos cães, embora ainda tivesse namorado com o ex-primeiro ministro do Canadá, Pierre Trudeau, o realizador Steven Spielberg e o comediante Richard Pryor.

Nos anos 1990, a atriz foi diagnosticada como doente bipolar. Acabou por fazer uma pausa na carreira, depois de ter sofrido um esgotamento nervoso em público. No início dos 2000, Kitter passou a interpretar papéis secundários em séries de televisão como “Smallville”, “Brothers & Sisters” e “The L Word”. Em 2002, chegou a participar na produção da Broadway “The Vagina Monologues”.