Tem 25 anos, chama-se Netta Barzilai e tem dado que falar depois de ter vencido a edição de 2018 da Eurovisão com a canção “Toy”. A verdade é que o tema de Netta já liderava nas listas de apostas há cerca de dois meses, mas a situação estava renhida com o Chipre — com a música “Fuego”, por Eleni Foureira — a apresentar-se também em condições de vencer.

A cantora foi alvo de muitas brincadeiras na Internet, tanto pelo facto de a música se chamar “Toy”, como também pelo facto de, como escreveu o Independent, a atuação ter “referências ao Pokémon e passos de dança de galinha”, mas a verdade é que o sonho da israelita acabou por se tornar realidade: com 529 pontos dos telespectadores e 212 do júri, Netta recebeu a pontuação mais elevada que alguma vez tinha sido atribuída ao país, que já não vencia a Eurovisão há 20 anos.

A mensagem antibullying que Israel levou a concurso conseguiu arrecadar o microfone de cristal pelo qual 26 países tanto ansiavam. Mas afinal quem é a israelita que está agora nas bocas do mundo? Há seis curiosidades sobre a artista que deve ficar conhecer.

A infância na Nigéria

A jovem cantora nasceu em Israel, mas não foi lá que cresceu: Netta teve de se mudar com a família para a Nigéria, e foi depois, quando regressou às origens, que os problemas sociais se começaram a evidenciar. Durante a infância e adolescência, foi vítima de bullying e, ao levar o prémio para casa, Netta, que agradeceu por terem escolhido “a diferença”, deu voz a todos aqueles que sofrem com este tipo de maus tratos.

A galinha contra os cobardes

No início da canção israelita, a artista imita uma galinha, cacarejando e fazendo os gestos como se tivesse asas. Este foi um dos aspetos muito comentado pelos telespectadores. Mas a performance tem um propósito — Netta quer mostrar que vê as pessoas que praticam bullying precisamente como galinhas, reforçando a cobardia daqueles que se escondem atrás de insultos, deitando abaixo quem tem força e valentia.

[Veja no vídeo quem é Netta Barzilai, a mulher que levou a Eurovisão para Israel]

Muita cor, mas só em palco

Cheia de cor e vida, foi assim que apareceu no palco da Eurovisão para mostrar, em três minutos e dezasseis segundos, à Europa (e ao mundo) que o importante é seguir em frente e ser feliz. Apresentou-se num estilo que não passou indiferente a ninguém, com cores vivas e luzes fortes para mostrar que não há espaço para tristezas. Apelidada de “Lady Gaga” israelita, a jovem transforma-se da cabeça aos pés para as atuações. No dia-a-dia prefere ser mais discreta: não usa maquilhagem, nem cores tão vivas. O El Español escreve que não a reconheceríamos se a víssemos na rua.

Netta Barzilai vestiu cores fortes para a atuação na edição de 2018 do Festival Eurovisão.

Os estudos em eletrónica

Apesar de ninguém conhecer Netta até há bem pouco tempo, mais precisamente até 2017, quando decidiu participar no concurso Stage Stage, que procurava a voz que iria representar Israel na Eurovisão, a artista estudou eletrónica na Escola de Música Contemporânea Rimon — desde pequena sabia que a música seria parte da sua vida. E tanto foi que aquele programa de televisão lhe mudou a vida e é graças a ele que hoje a sua música é conhecida em toda a parte.

Fã de Rihanna, com muitos amigos

No instagram, partilha fotos com os amigos, onde aparecem a cantar e a tocar guitarra, mostrando mais uma vez que a música é um dos seus planos favoritos.

De acordo com o jornal espanhol, a artista é uma grande fã de Rihanna: a ela pouco a afetam as críticas negativas e aquilo que possam dizer sobre ela. As influências de Rihanna são visíveis na força que demonstra em palco. E a vencedora do Festival é apologista de música que anima as pessoas, mas, ao mesmo tempo, passa uma mensagem.

A passagem pela banda da marinha

Sempre a sorrir, é assim que a mulher que levou Israel a vencer a Eurovisão, pela quarta vez, enfrenta a vida. É assim, e com a ajuda da música, que ultrapassa todos os momentos mais difíceis. Como o Observador já escreveu, do seu curriculum consta uma passagem pela banda da marinha israelita, quando cumpriu serviço obrigatório. Até quando estava na Marinha a diversão era parte do seu dia-a-dia, como mostra no Instagram.