Mundo

Angola já nomeou embaixador em Portugal

Carlos Alberto Fonseca já estava escolhido, mas a sua nomeação oficial só se confirmou esta quinta-feira. Mal estar diplomático devido ao processo de Manuel Vicente terá contribuído para a demora.

LAURENT GILLIERON/EPA

O sucessor de José Marcos Barrica, exonerado no passado dia 23 de abril, já é oficial: Carlos Alberto Saraiva de Carvalho Fonseca é o novo embaixador de Angola em Portugal. A nomeação foi confirmada numa nota publicada no site da Presidência de Angola esta quinta-feira, dia 17.

Carlos Fonseca assume assim, por nomeação do presidente João Lourenço, o “o cargo de embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Angola na República Portuguesa”, descreve o comunicado. O novo embaixador angolano em Lisboa, de acordo com a mesma nota, foi secretário para Assuntos Diplomáticos e de Cooperação Internacional do antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

A escolha do diplomata já estava feita há algum tempo pelo atual Presidente de Angola (e aceite por Portugal), mas o mal estar gerado pelo processo de Manuel Vicente terá atrasado a nomeação oficial, avançam algumas fontes. Após a exoneração de José Marcos Barrica — e consequente saída a 4 de maio –, o lugar na embaixada tem sido assumido interinamente pela ministra conselheira Isabel Godinho.

O atraso na sua substituição coincidiu também com o impasse no agendamento da visita de António Costa a Luanda e com o cancelamento de alguns eventos que envolvem entidades portuguesas e angolanas. Um mal estar diplomático que parece, agora, estar ultrapassado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Religião

O Dia Mundial da Religião

Donizete Rodrigues

O Dia Mundial da Religião é um momento ecuménico para promover a convivência, o interconhecimento e o diálogo inter-religioso, buscando um futuro livre de preconceito, discriminação e intolerância.

Mundo

Os novos bárbaros - uma cultura de destruição 

Paulo Rodrigues Ferreira

Que desejam estes novos bárbaros? Espalhar rancor, ressentimento, divulgar mentiras. Que todos sofram o mesmo que eles sofrem. Combater a globalização ou o cosmopolitismo, a que chamam "globalismo".

Índia

Populismos e finais felizes /premium

Diana Soller

Numa época em que os populismos têm uma presença cada vez mais forte nas democracias ocidentais, vale a pena revisitar o passado e outras geografias. Queremos o mesmo para nós?

PSD

Ao centro, o PSD não ganhará eleições /premium

João Marques de Almeida

Rio, que não perde uma ocasião para evocar Sá Carneiro, não aprendeu a sua principal lição: o PSD só chega ao poder quando lidera uma alternativa aos socialistas. Não basta esperar pelo fracasso do PS

Futebol

Sobre o futuro próximo de José Mourinho

António Bento

No frio e previsivelmente longo Inverno de 2018-2019 a pele de José Mourinho não é boa de se vestir, como se vê por uma parte significativa das suas declarações à imprensa desde que foi despedido.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)