Mundial 2018

Fernando Santos revela os 23 convocados para o Mundial

153

O selecionador Fernando Santos anuncia esta quinta-feira os 23 jogadores que Portugal vai levar à fase final do Mundial2018 de futebol, na Rússia.

PAULO NOVAIS/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O selecionador Fernando Santos anuncia  esta quinta-feira os 23 jogadores que Portugal vai levar à fase final do Mundial2018 de futebol, na Rússia, numa lista em que o técnico deverá manter o seu ‘núcleo duro’.

Dois anos após o Euro2016, em França, o técnico de 63 anos volta a ter que decidir quem está em melhores condições para defender as cores nacionais numa grande competição internacional, em que a seleção portuguesa vai participar pela primeira vez com o estatuto de campeã europeia.

Devido a lesão, o médio Danilo, do FC Porto, é baixa certa, assim como Renato Sanches, que fez uma temporada para esquecer no Swansea City e nem aparece na lista de pré-convocados, e Fábio Coentrão, que renunciou ao Campeonato do Mundo devido a cansaço físico.

Entre as surpresas, Rúben Dias, do Benfica, Manuel Fernandes, do Lokomotiv Moscovo, Rúben Neves, do Wolverhampton, Paulinho, do Sporting de Braga, Rony Lopes, do Mónaco, e Sérgio Oliveira, do FC Porto, poderão aparecer nas escolhas de Fernando Santos.

Na baliza, Rui Patrício, habitual titular, Anthony Lopes e Beto têm lugar garantido, uma vez que são os três únicos guarda-redes nos pré-convocados. Presença certa é também Cristiano Ronaldo, capitão e grande figura da seleção portuguesa.

A lista dos 23 convocados de Portugal será divulgada às 20:15, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

O Mundial2018 arranca em 14 de junho e termina em 15 de julho. A seleção portuguesa vai defrontar Espanha, Marrocos e Irão no grupo B.

Lista dos 35 pré-convocados:

  • Guarda-redes: Anthony Lopes (Lyon, Fra), Beto (Goztepe, Tur) e Rui Patrício (Sporting).
  • Defesas: Antunes (Getafe, Esp), Bruno Alves (Rangers, Esc), Cédric Soares (Southampton, Ing), João Cancelo (Inter Milão, Ita), José Fonte (Dalian Yifang, Chn), Luís Neto (Fenerbahçe, Tur), Mário Rui (Nápoles, Ita), Nélson Semedo (FC Barcelona, Esp), Pepe (Besiktas, Tur), Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale), Ricardo Pereira (FC Porto), Rolando (Marselha, Fra) e Rúben Dias (Benfica).
  • Médios: Adrien Silva (Leicester, Ing), André Gomes (FC Barcelona, Esp), Bruno Fernandes (Sporting), João Mário (West Ham, Ing), João Moutinho (Mónaco, Fra), Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscovo, Rus), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing), Sérgio Oliveira (FC Porto) e William Carvalho (Sporting).
  • Avançados: André Silva (AC Milan, Ita), Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Cristiano Ronaldo (Real Madrid, Esp), Eder (Lokomotiv Moscovo, Rus), Gelson Martins (Sporting), Gonçalo Guedes (Valência, Esp), Nani (Lazio, Ita), Paulinho (Sporting de Braga), Ricardo Quaresma (Besiktas, Tur) e Rony Lopes (Mónaco, Fra).

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ensino Superior

As propinas: uma história muito mal contada

Jose Bento da Silva

A questão não são as propinas. Isso é de fácil resolução. O desafio é: qual o modelo de gestão que queremos para as nossas universidades? O modelo atual não passa de um circo pago pelos contribuintes.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)