Cristiano Ronaldo comentou esta terça-feira as agressões a jogadores e treinadores do Sporting Clube de Portugal, por parte de adeptos do clube leonino. “Estarei sempre ao lado dos jogadores e do treinador”, afirmou o avançado do Real Madrid à RTP.

É uma situação aborrecida. Tenho de ficar sempre ao lado de jogadores e treinador. Tenho a mesma profissão, estou 100 por cento com eles.”

O jogador da Seleção Nacional absteve-se de dar conselhos aos atletas e equipa técnica do Sporting neste momento difícil, por “não ser a pessoa mais adequada”. “Foi uma situação aborrecida. Cada um toma as suas decisões e há que respeitá-las”, apontou ainda Cristiano Ronaldo.

Na terça-feira, dia 15 de maio, cerca de 50 adeptos leoninos invadiram o centro de treinos do Sporting, em Alcochete, agredindo atletas, o treinador Jorge Jesus e o preparador físico da equipa principal de futebol, Mário Monteiro. Desses adeptos, 23 viriam a ser intercetados pela polícia já no exterior da Academia do Sporting. Foram detidos, estão indiciados de múltiplos crimes (incluindo incluindo ameaça agravada, introdução em lugar vedado ao público, sequestro e um crime de terrorismo) e aguardam agora julgamento em prisão preventiva.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Sporting. Ministério Público com “abundantes meios de prova” diz que detidos agiram de forma concertada