O ex-ministro do Trabalho e dos Assuntos Sociais, Eduardo Zaplana, foi detido esta terça-feira, 22 de maio. Segundo o jornal El Español, Zaplana esta acusado de branqueamento de capitais e fraude fiscal. O irmão e o sobrinho do ex-diretor geral da Polícia, Juan Cotino — Juan e Vicente Cotino, respetivamente — também foram presos e, ao que tudo indica, a policia terá realizado buscas em 20 casas.

A operação da Unidade Central Operativa não está fechada e, segundo o jornal espanhol, deverá haver mais um detido acusado dos mesmos crimes — teoricamente, os acusados desviavam dinheiro procedente de comissões ilegais obtidas através de contratos irregulares. Três outras pessoas encontram-se sob investigação.

Eduardo Zaplana foi presidente entre 1995 e 2002 da Comunidade Valenciana e serviu como ministro do trabalho durante o mandato de José María Aznar. O político também foi uma das várias pessoas envolvidas na Operação Lezo (escândalo de supostos desvios de dinheiro público para contas de militantes do Partido Popular), não como arguido mas sim como testemunha.