As trocas de mensagens entre altos dirigentes norte-americanos e norte-coreanos voltou a subir de tom — e a descer de nível. Depois ds recentes declarações e avisos do vice-presidente dos EUA sobre as negociações entre os dois países para colocar um ponto final na política nuclear na península coreana, a Coreia do Norte decidiu reagir. E fê-lo através da vice-ministra das Relações Exteriores, Cheo Son Hui, que resumiu os comentários de Mike Pence a um adjetivo: são “estúpidos”, noticia a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.

Não posso esconder a minha surpresa perante tais comentários idiotas e estúpidos da boca do vice-presidente americano”, declarou Cheo Son Hui.

A governante do regime de Kim Jong-un deixa também um novo aviso: “Se os EUA forem contra a nossa boa vontade e insistirem em atos ilegais e ofensivos, transmitirei uma sugestão à liderança suprema [da Coreia do Norte] para reconsiderar a cimeira” prevista entre os dois países. O encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un, recorde-se, foi acordado entre os dois líderes para o próximo dia 12 de junho, em Singapura, mas está em risco depois dos acontecimentos mais recentes — um deles envolve exercícios militares conjuntos de forças norte-americanas e sul-coreanas junto à península, o que desagradou à Coreia do Norte, já pouco recetiva às exigências de desnuclearização que lhe estavam a ser feitas pela administração Trump e parceiros.

Mike Pence falou na última segunda-feira através da Fox News sobre os contactos diplomáticos em curso e, perante as ameaças do regime da Coreia do Norte, ripostou com novos avisos. Relembrou que “não podem brincar com Donald Trump” — isso seria “um erro grave”, disse — e que o presidente norte-americano pode abandonar o diálogo previsto para breve com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, se perceber que não dará resultados.