Sintra

Parques de Sintra e Câmara de Lisboa vencem prémio de Restauro do SOS Azulejo

Os prémios do SOS Azulejo 2017 vão ser entregues esta quinta-feira, no Palácio da Fronteira, em Lisboa.

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A Parques de Sintra e a Câmara Municipal de Lisboa são os vencedores do Prémio SOS Azulejo 2017, na categoria “Intervenção de Conservação e Restauro”, a ser entregue esta quinta feira, numa cerimónia a decorrer no Palácio da Fronteira, em Lisboa.

Segundo uma nota divulgada no site do projeto SOS Azulejo, uma iniciativa da responsabilidade do Museu da Polícia Judiciária, a Parques de Sintra – Monte da Lua foi reconhecida pelas obras de restauro de azulejos do pátio do Leão e pátio de Diana, no Palácio Nacional de Sintra. Já a Unidade de Coordenação Territorial, Unidade de Intervenção Territorial Centro Histórico, da Câmara Municipal de Lisboa, vencedora ‘ex-aequo’ na mesma categoria, foi distinguida pela intervenção de conservação e restauro dos painéis em azulejos do Jardim Júlio de Castilho.

O Prémio “História de Arte” será entregue à investigadora Rosário Salema de Carvalho e ao autor de azulejo Libório Silva, pelo livro “Azulejos — Maravilhas de Portugal / Wonders of Portugal”.

O Prémio “Tese de Doutoramento na área de ‘Estudo de Materiais'” foi atribuído a Susana Xavier Coentro, com o estudo “An Iberian Heritage: Hispano-Moresque Architectural Tiles in Portuguese and Spanish Collection”.

Segundo a organização, o prémio extra concurso Personalidade vai ser entregue a João Castel-Branco Pereira, “pela notável obra que consagrou ao estudo e divulgação da azulejaria histórica e artística portuguesa”. No que respeita a menções honrosas, Susana de Vilas-Boas Miranda Lainho foi a distinguida na área da “Conservação e Restauro”, pela obra de restauro dos azulejos da Capela de São Geraldo, na Sé de Braga.

A Câmara Municipal de Lisboa – Unidade de Coordenação Territorial, Unidade de Intervenção Territorial Centro Histórico, e o Atelier Samthiago Conservação e Restauro foram os vencedores na categoria “Boas Práticas”, pela reabilitação dos painéis em azulejo de Fred Kradolfer nos miradouros de Lisboa.

Rosário Salema de Carvalho e Libório Silva receberam também uma menção honrosa em “Turismo Cultural” pelo livro “Azulejos à Mesa / Azulejos in Restaurants”, enquanto a Câmara Municipal de Vila Fraca de Xira foi distinguida na área de “Divulgação”, pela divulgação do património azulejar do Mercado Municipal local.

A categoria “Contributos para inventário” mereceu duas menções honrosas ‘ex-aequo’: uma atribuída a Tiago Passão Salgueiro, Ana Campanilho Barradas, Paulo Pinto e Fernando Duarte, pelo inventário da azulejaria Caliponense – Projeto de Identificação do Património Azulejar de Vila Viçosa, e outra atribuída à ‘designer’ Alba Plaza e à produtora cultural Marisa Ferreira, pelo arquivo digital “Os azulejos do Porto”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)