Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um alto responsável do regime de Kim Jong Un deverá aterrar no aeroporto John F. Kennedy, em Nova Iorque, ao início da tarde (hora norte-americana) de quarta-feira, noticia o The Washington Post. A visita-relâmpago de Kim Yong Chol, um experiente general do exército norte-coreano, é um passo decisivo na preparação da possível cimeira EUA-Coreia do Norte prevista para 12 de junho, cuja realização chegou a estar em risco mas voltou a ser uma possibilidade admitida pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Através do Twittter, Donald Trump confirmou esta manhã, através do Twitter, que o “vice presidente da Coreia do Norte”, o tal “Kim Young [sic] Chol está agora a dirigir-se para Nova Iorque”. Para Trump, estas movimentações e as várias reuniões que tem havido nos últimos dias, são uma “ótima resposta à minha carta. Muito obrigado!”. Para Trump, os planos que estão a preparar-se vêm do teor da carta que enviou a Kim Jong Un, em que Trump se mostrava “triste” pelo suposto cancelamento da cimeira e mostrava esperança de que poderia continuar o “maravilhoso diálogo” entre os dois.

Apesar de Trump não ter dito, oficialmente, que a cimeira deverá (mesmo) acontecer, os funcionários da Casa Branca e os diplomatas ligados a esta matéria estão a trabalhar nesse pressuposto, diz o The Washington Post.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR