Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nos últimos anos ficaram famosas as apostas feitas por animais. Em 2016, um elefante do jardim zoológico de Wilhelma, em Estugarda, previu que Portugal iria ganhar a final do Euro contra a França. Um dos mais famosos é o polvo Paul, que brilhou na forma como adivinhou os resultados do Mundial 2010, que coroou a Espanha como vencedora. De resto, pinguins, tartarugas e até burros, já participaram nestas previsões. Mas a tentativa de adivinhar resultados pode também ser feita através de videojogos.

A EA Sports, famosa produtora de jogos, já fez a sua previsão para o Mundial que este ano se disputa na Rússia. A simulação foi feita depois das mais recentes atualizações nos atributos dos jogadores de um dos mais conhecidos videojogos da empresa. A previsão diz que Portugal ultrapassa a fase de grupos mas cai logo a seguir, nos oitavos-de-final, aos pés do Uruguai.

De acordo com este simulador, a final vai ser jogada entre França e Alemanha, com a vitória a sorrir à seleção gaulesa. No jogo de atribuição do terceiro lugar, a Espanha vai bater a Bélgica.

A EA Sports já tinha feito simulações deste género nos mundiais de 2010 e 2014 e acertou sempre nos vencedores: Espanha e Alemanha, respetivamente.

No entanto, e apesar de todas as previsões que se tentam fazer, o importante é o que acontece dentro das quatro linhas no mundo real. Aí, Portugal começa a campanha na Rússia inserido no grupo B. No dia 15 de junho, a seleção joga contra a Espanha (19h00). Seguem-se os encontros com Marrocos (dia 20 de junho, às 13h00) e Irão (dia 25 de junho, às 19h00).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR