A chinesa Xing Mobility apresentou a versão definitiva do seu Miss R, um desportivo eléctrico de dois lugares, cujas primeiras imagens, reveladas o ano passado, conseguem ser tão “extravagantes” quanto a denominação escolhida… Ora, quem julgava que a estética poderia compor-se, à medida que o projecto evoluía, enganou-se. No âmbito do evento Goldman Sachs TechNet Conference Asia Pacific 2018, que teve lugar por estes dias em Hong Kong, os chineses mostraram o primeiro protótipo funcional, que é “só” estranho!

Exceptuando o desenho invulgar, de certa forma a evocar a imagem de um desportivo clássico, com algumas reminiscências até do Lotus Seven, o Miss R é mais interessante pelas baterias que aloja. Segundo a Xing Mobility, estas usufruem de uma tecnologia exclusiva, com as células a serem mergulhadas num fluido que as refrigera (3M Novec), o que contribuiu para um incremento do seu rendimento. Um total de 52 kWh é extraído de um pack composto por 4.116 células, para uma autonomia anunciada de 250 km. Mas não será pelo alcance que o bilugar chinês poderá medir meças com a segunda geração do Roadster, já que a Tesla promete perto de 1.000 km de autonomia.

Tesla Roadster. Eis o carro mais rápido do mundo

Ambos os eléctricos deverão chegar pela mesma altura, por volta de 2020, mas o chinês vai limitar-se à produção de 20 unidades, enquanto a proposta norte-americana só vai limitar a produção da Founder’s Series (edição de lançamento com 1.000 exemplares).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assim, o confronto só pode fazer-se no domínio das prestações. Recorrendo a quatro motores eléctricos com 250 KW cada, o Miss R reclama uma potência total de 1.360 cv. Já o Roadster, com três motores eléctricos (um à frente e dois atrás), deverá debitar mais do que 1.100 cv. O número exacto ainda não foi avançado, sabendo-se apenas que o desportivo americano se propõe cumprir os 0 aos 96,6 km/h em 1,9 segundos. Pelo seu lado, de acordo com as especificações publicadas pela marca, o Miss R é capaz de acelerar de 0 a 100 km / h em apenas 1,8 segundos, para os 0-200 km/h serem alcançados em 5,1 segundos.

Tesla Roadster melhor que Ferrari, Lamborghini e McLaren?

Mas enquanto o Roadster se perfila para vir a ser o carro de produção em série mais rápido do mundo, superando os 400 km/h de velocidade máxima, o Miss R não vai passar dos 270 km/h. Assim, pelos dados técnicos que já são conhecidos para cada um dos modelos, diríamos que os chineses só poderão bater o Roadster na exclusividade (e no preço desta). Mas quem estará interessado em ter como exclusivo um carro… feio? Para cúmulo, um “desportivo” que, antes mesmo de ser produzido, já foi batido na autonomia por eléctricos acessíveis como o Renault Zoe ou o Nissan Leaf? E isto porque tem uma tecnologia state-of-the-art, o que seria se não tivesse…