O treinador do Manchester City, o espanhol Pep Guardiola, disse esta quarta-feira que deve “tirar-se o chapéu” ao Real Madrid, pela conquista de quatro das últimas edições da Liga dos Campeões em futebol. Guardiola, antigo jogador e treinador do FC Barcelona, rival dos ‘merengues’, apelidou de “espetacular” a equipa de Cristiano Ronaldo, que no último sábado venceu pela terceira vez consecutiva a Champions, vencendo o Liverpool (3-1).

“Quando se consegue três Champions seguidas, quatro em cinco anos, trata-se de uma equipa espetacular. É uma competição muito dura e complicada, na qual estar dentro ou fora depende de muitas coisas”, disse Guardiola, que esta época conquistou o título inglês e foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Liverpool. O espanhol justificou que “a demonstração” do que é o Real Madrid foi clara quando sofreu o golo do empate na final da Champions.

“Nos 10 ou 15 minutos seguintes, que é quando o Liverpool, com o entusiasmo do empate, pode dar a volta ao marcador, é quando o Real Madrid está melhor”, justificou, acrescentando que os ‘merengues’ controlam muito bem essas fases nos jogos a eliminar.

Já esta quarta-feira, também o presidente da Liga Francesa de Futebol, Noel Le Graet, deixou rasgados elogios a Zidane, antigo internacional francês e o técnico que levou o Real Madrid ao ‘tri’ Europeu, contando um episódio curioso. “Não podia prever isto há quatro anos. Lembro-me de lhe ter dito que seria melhor assumir o Bordéus, como primeira experiência [entrou como técnico da equipa principal do Real Madrid em janeiro de 2016])”, lembrou. Zidane começou a treinar a equipa ‘B’ do Real Madrid em 2014/15 e na época seguinte foi chamado para substituir Rafa Benítez, em janeiro de 2016, no plantel principal.

“Três Ligas dos Campeões é [um feito] fenomenal. Os jogadores adoram-no. Faz com que joguem bem. É um grande treinador”, acrescentou o dirigente.