A polícia de Liverpool anunciou esta sexta-feira que o adepto do Everton que agrediu Anthony Lopes, guarda-redes português do Lyon, foi condenado a oito semanas de prisão, avançou a agência Lusa.

Michael Fitzpatrick tentou atingir o guarda-redes português durante o encontro da terceira jornada da Liga Europa, depois de os jogadores se terem envolvido numa série de incidentes iniciados em campo. O adepto estava acompanhado de uma criança e foi filmado durante a agressão.

A 23 de maio Fitzpatrick declarou-se culpado de “violência” e assumiu estar “envergonhado” pelo comportamento que teve, admitindo a possibilidade da guarda dos filhos poder ser retirada e entregue em exclusivo à ex-mulher. A justiça decidiu proibir Fitzpatrick de assistir a jogos durante seis meses. Já o Everton baniu o adepto do estádio.

Outros dois adeptos foram acusados na sequência do mesmo incidente, tendo um recebido apenas uma advertência e o outro, que disse não ser culpado, vai a julgamento em junho.

Em outubro do ano passado o jogador português falou sobre o incidente e afirmou que “não se passou nada de especial. Foi algo que acordou o público, que estava adormecido”. “Não penso que faça parte do ambiente em Inglaterra que um adepto agrida um jogador adversário, mas temos de lidar com isso, é mesmo assim”, acrescentou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

https://twitter.com/InsideN17/status/921110841008717824?ref_src=twsrc%5Etfw&ref_url=https%3A%2F%2Fobservador.pt%2F2017%2F10%2F20%2Fanthony-lopes-desdramatiza-incidente-com-adepto-do-everton%2F