Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As autoridades alemãs iniciaram uma busca massiva por seis animais selvagens — dois leões, dois tigres, um puma e um urso — que escaparam do jardim zoológico de Lunebach, uma cidade alemã próxima da fronteira com a Bélgica, na zona montanhosa de Eifel. Todos os felinos já foram recapturados, de acordo com a imprensa local, apenas o urso foi imobilizado a tiro, tendo morrido na sequência dessa ação de busca.

Os leões, tigres e o puma foram encontrados ainda nas imediações do jardim zoológico, com a ajuda de um drone, revela a imprensa alemã. As autoridades, que tinham iniciado uma larga operação de busca e resgate dos animais selvagens, ainda não prestou mais esclarecimentos sobre o caso, não se sabendo se recorreram a sedativos ou outra técnica para os conseguirem capturar.

Durante o período em que os animais se mantiveram em busca, as autoridades alemãs alertaram os habitantes locais e pediram para se manterem em casa ou em locais seguros, até que todos os animais fossem encontrados e mantidos em segurança. Dos seis animais, apenas o urso foi neutralizado — de acordo com informações da AFP, terá sido imobilizado a tiro.

A fuga dos animais selvagens do jardim zoológico de Lunebach terá acontecido depois de inundações no recinto provocadas por fortes tempestades, avançam vários meios de comunicação alemães. Na sequência dessas cheias, os terrenos aluiram em algumas zonas do parque onde se encontravam as jaulas, permitindo que alguns animais escapassem.

Criado em 1965, o jardim zoológico de Eifel começou por ter apenas cães, macacos e um javali. Abriga atualmente 400 animais e recebe cerca de 70 mil visitantes por ano. Há cerca de dois anos, no zoo em Leipzig, também se registou a fuga de dois leões, tendo um deles sido abatido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR