Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Finalmente estão aí a chegar. A época das cerejas está quase a começar e foi com isso em conta que a Câmara Municipal do Fundão apresentou a Campanha da Cereja do Fundão 2018 (CCF2018), iniciativa que pretende levar o famoso fruto aos quatro cantos do país, de Lisboa ao Porto passando pelo Algarve e Alentejo.

Uma das iniciativas que faz parte desta programação é a banca que habitará o mercado de Alvalade, em Lisboa, entre os dias 5 e 16 de junho onde estarão à venda todo o tipo de produtos que, claro está, vão estar ligados à cereja bombons, pastéis, licores, chá e té um gin). A juntar a tudo isto — e porque uma região nunca se resume a um só produto — também estarão à venda outros produtos como queijos, vinhos, azeite e enchidos.

Num patamar mais abrangente existirá também a Rota Gastronómica da Cereja do Fundão 2018, um projeto que se estica por todo o país (acontece entre 15 e 30 de junho) e que envolve restaurantes como a Tasca da Esquina, Loco, Prado, À Justa, Quorum, Feitoria (todos em Lisboa), Pedro Lemos, Euskalduna Studio, Cantinho do Avillez (no Porto), L’And Vineyards (Alentejo), São Gabriel e Vila Joya (no Algarve). Em todos estes espaços existirão pratos confecionados com a famosa cereja do Fundão.

Uma das grandes novidades desta CCF2018 é a parceria que a Câmara Municipal celebrou com a companhia aérea TAP. No próximo dia 10 de junho, em todos os voos da transportadora portuguesa vão ser servidas cerejas dessa zona do país. Está prevista ainda outra parceria, desta vez com a marca de gelados Santini, que prevê que durante todo o mês de junho exista ua edição limitada de gelado com sabor a este célebre fruto.

A esta programação juntam-se outras iniciativas, já realizadas em anos anteriores, que incluem, por exemplo, viagens de balão de ar quente, comboio e bicicleta pelos cerejais ou ainda o apadrinhamento de cerejeiras.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR