O ator britânico Benedict Cumberbatch — conhecido pelo seu papel de Sherlock Holmes na minissérie de sucesso da BBC — foi considerado um “herói” por ter afastado quatro assaltantes que estavam a atacar um ciclista, na Marylebone High Street, em Londres. O ator, que seguia no Uber com a mulher, Sophie Hunter, diz que não é nenhum herói: “Eu tinha de o fazer“, afirmou.

Assim que se apercebeu de que o ciclista da companhia de distribuição de comida Deliveroo estava a ser atacado por um grupo de assaltantes, Cumberbatch pediu ao condutor que parasse o carro onde seguia e saiu em seu auxílio, lê-se no jornal The New York Times.

O condutor, Manuel Dias, que não tinha ainda reconhecido os passageiros que transportava, disse que Cumberbatch correu para os assaltantes e os afastou enquanto gritava para que deixassem o homem em paz: “Ficou tudo muito estranho. Ali estava o Sherlock Holmes a lutar contra quatro atacantes“, contou, acrescentando que ajudou o ator.

Eu segurei um rapaz e o Benedict segurou outro. Ele parecia saber exatamente o que estava a fazer. Foi muito corajoso. Fez a maior parte do trabalho, para ser honesto”, explicou ao jornal The Sun, acrescentando: “Eles tentaram bater-lhe, mas ele defendeu-se a afastou-os.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O episódio terminou sem feridos e a companhia de distribuição de comida fez questão de agradecer ao ator pela sua ação. “Obrigada, Benedict Cumberbatch pela tua ação corajosa. Os ciclistas da Deliveroo são heróis — a sua segurança é a nossa prioridade e qualquer violência contra eles é totalmente inaceitável. Em nome de todos na Deliveroo: obrigada”, lê-se no Twitter.

Segundo a Polícia Metropolitana de Londres, o ciclista tinha cerca de 20 anos e os assaltantes bateram-lhe com o intuito de lhe roubarem a bicicleta. Devido à intervenção do ator, acabaram por não roubar nada e a vítima “não necessitou de receber tratamento hospitalar”, de acordo com as autoridades. “Benedict foi corajoso e altruísta. Se ele não tivesse saído, o ciclista podia ter ficado ferido gravemente“, disse Manuel Dias, acrescentando: “O ciclista teve sorte, Benedict é um herói”.