O PSD já entregou o requerimento para ouvir o antigo ministro Manuel Pinho na comissão de Economia, no Parlamento, “com a maior urgência possível”. Tal como noticiou o Observador na quinta feira, Rui Rio já tinha avançado no último Conselho Nacional que a bancada social-democrata iria insistir em chamar o antigo ministro para que Pinho esclarecesse porque recebeu uma avença mensal de 14 mil euros do Grupo Espírito Santo enquanto era governante. O PSD quer assim ouvir Pinho ainda antes da comissão de inquérito às rendas de energia.

O argumento dos sociais-democratas é que, como Pinho já não é arguido, não há razão para não ser ouvido pelos deputados. No entanto, ao contrário de uma comissão de inquérito, esta chamada é um “convite”, não uma obrigação. Se Pinho não quiser ir ao Parlamento, não vai.

PSD vai chamar Manuel Pinho ao Parlamento antes da comissão de inquérito

No texto do requerimento, a bancada do PSD lembra que “face às dúvidas, interrogações e acusações muito graves veiculadas na comunicação social — desde logo ao nível ético — para qualquer Estado democrático, impunha-se um esclarecimento sem demoras e a oportunidade para o fazer, razão que levou o GP-PSD a propor publicamente a audição do ex-ministro na Comissão de Economia, através de requerimento que entrou nessa Comissão em 30 de abril último”.

Ora, depois disso, lembram os deputados do PSD, o líder parlamentar do PS, Carlos César, disse que audição se deveria realizar “o mais depressa possível”. Já Manuel Pinho tinha alegado que estava disponível a ir ao Parlamento, mas que queria ser primeiro ouvido pelo Ministério Público.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como já não é arguido e como foram retiradas as medidas de coação, para que não continue a “perdurar uma dúvida inaceitável sobre todos os que prestam serviço público”, o grupo parlamentar do PSD entende “renovar o convite para o ex-ministro vir à Comissão de Economia prestar todos os urgentes e convenientes esclarecimentos sobre a matéria, e assim prosseguir com as diligências com certeza já levadas a cabo, de contacto do dr. Manuel Pinho”. O PSD quer assim que Pinho se prenuncie “com a maior urgência possível nesta comissão”.

A comissão de inquérito às rendas de energia já tomou posse e já teve uma primeira reunião preparatória para aprovação de regulamento. Os partidos estão agora na fase de entregar requerimentos com o nome das personalidades que querem ouvir. Têm até dia 12 de junho. O Bloco já o fez e entre as 43 personalidades que quer chamar está Manuel Pinho. Alguns nomes vão ser votados já no início desta semana em reunião da comissão de inquérito.