Rádio Observador

Festival Eurovisão da Canção

“Eurovisão em Jerusalém? Não está de todo garantido”, diz membro do Ministério da Cultura

O local onde vai decorrer a próxima edição do Festival Eurovisão da Canção ainda não é certo. Membro do Ministério da Cultura israelita diz que ainda é cedo para falar sobre o assunto.

Israel venceu o Festival Eurovisão da Canção 2018

Getty Images

O diretor-geral do Ministério da Cultura e do Desporto de Israel disse que o Festival Eurovisão de 2019 pode não acontecer em Jerusalém, apesar de Israel ter vencido este ano, lê-se no jornal israelita Haaretz.

Eurovisão em Jerusalém? Não está, de todo, garantido“, disse Yossi Sharabi ao canal Sport 5, acrescentando: “Ainda é cedo para falar sobre isso. Toda a gente quer que seja em Jerusalém. Mas pode bem haver outras considerações“.

As declarações do diretor-geral relativamente à Eurovisão surgem depois de ter sido questionado pelos jornalistas sobre a equipa de futebol argentina que cancelou um jogo contra a seleção israelita. Motivo: a alteração do local da partida — de Haifa para Jerusalém. Decisão essa que Sharabi comparou a um “ataque terrorista”.

No mês passado, o ministro da Cultura e do Desporto, Miri Regev, em conjunto com o ministro das Comunicações, Ayoob Kara, decidiram que o festival do próximo ano vai realizar-se em Jerusalém. Fonte próxima da União Europeia de Radiodifusão (EBU) — entidade organizadora do evento de música — disse ao jornal israelita que a EBU ficou descontente com os comentários dos políticos. “É inaceitável Regev e Kara tomarem decisões antes de ouvirem o que quer que seja sobre receber a Eurovisão“, disse a fonte.

Recorde-se que, no mês passado, a candidata por Israel, Netta Barzilai, ganhou o Festival Eurovisão da Canção 2018, que decorreu em Lisboa. Na altura, tanto a vencedora, como o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyhau, tinham anunciado que a próxima edição do concurso se iria realizar em Jerusalém, mas a organização nada confirmou. O supervisor executivo do Festival, Jon Ola Sand, disse, aliás, que ainda não tinha sido “definida cidade nem data”.

Dias mais tarde, o jornal Haaretz noticiou que a EBU receia que o contexto vivido em Israel possa ser prejudicial  para a realização do evento, especialmente em termos de segurança. A realização da próxima edição da Eurovisão é ainda uma questão em aberto.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)