Bibliotecas

Biblioteca Pública de Évora vai receber obras de conservação e restauro

302

As obras surgem depois de ter sido feito, em 2014, um estudo de diagnóstico estrutural do edifício, que definiu quais os trabalhos necessários, e elaborado o projeto de arquitetura.

NUNO VEIGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A bicentenária Biblioteca Pública de Évora (BPE), uma das mais antigas e ricas do país, vai receber obras de conservação e restauro, este ano e em 2019, num investimento de 800 mil euros, revelou a diretora, esta sexta-feira.

“Era absolutamente necessário fazer uma intervenção de fundo para garantir a conservação da biblioteca, que tem uma coleção riquíssima à sua guarda”, afirmou à agência Lusa a responsável da BPE, Zélia Parreira.

A empreitada está dividida em duas fases, para minimizar o impacto no funcionamento da biblioteca e por questões financeiras, estando o início dos trabalhos da primeira fase previsto para a próxima semana, com a colocação de andaimes no edifício.

A diretora da BPE indicou que as obras surgem depois de ter sido feito, em 2014, um estudo de diagnóstico estrutural do edifício, que definiu quais os trabalhos necessários, e elaborado o projeto de arquitetura.

“Esta primeira fase corresponde à renovação das coberturas, das paredes exteriores, que estão em péssimo estado, e à substituição das caixilharias de todos os vãos, portas e janelas, que estão completamente podres”, precisou. Segundo a responsável, a primeira fase da empreitada, cujo auto de consignação já foi assinado, vai prolongar-se até dezembro e envolver um investimento de 313 mil euros, sendo financiada pelo Fundo de Reabilitação e Conservação Patrimonial.

O início da segunda fase da obra, referiu, “depende ainda de questões orçamentais”, mas deverá avançar em 2019, com um investimento entre “400 mil e 500 mil euros”, suportado pelo “Orçamento Geral do Estado”. “Será, então, a obra de remodelação do interior, que inclui a renovação das casas de banho, redes de esgotos, água, rede elétrica e informática e também a desinfestação total do mobiliário e pavimento”, realçou. “Embora quem olhe para o edifício da biblioteca fique muito chocado pelo seu aspeto exterior, que está muito descuidado, a obra de maior porte será no seu interior e será essa segunda fase”, acrescentou.

Zélia Parreira considerou que a BPE “esteve durante muito tempo entregue a si própria” e que “as obras eram necessárias há muito tempo”, notando que o investimento feito em 2005 na biblioteca serviu para “lavar a cara”.

Criada há mais de 200 anos por Frei Manuel do Cenáculo, a Biblioteca Pública de Évora, tutelada pela Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), é beneficiária do Depósito Legal desde 1931.

O espólio da BPE, com espécies raras e únicas no mundo, inclui 664 incunábulos e 6.445 livros impressos do século XVI, além de vários núcleos de documentos manuscritos, de cartografia, música impressa e centenas de títulos de publicações periódicas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
País

D de desmazelo /premium

Maria João Avillez
229

Se alguém procedesse à contabilidade dos estragos de dimensão nacional pelo “deixa andar–esqueci-me–tanto faz–logo se vê–espera-se um bocadinho–não há-de ser nada”, chegaria a resultados devastadores.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)