Chefs

“Serás lembrado para sempre”. Fãs transformam restaurante de Anthony Bourdain em memorial

168

O restaurante faliu e está encerrado permanentemente -- o que não impediu os fãs do chef Anthony Bourdain de deixar dezenas de flores e mensagens no Les Halles, o restaurante onde se tornou famoso.

A fachada do restaurante onde Anthony Bourdain se tornou famoso foi transformado num memorial. Os fãs do escritor e chef norte-americano, que morreu esta sexta-feira, prestaram-lhe uma homenagem no restaurante Les Halles, em Nova Iorque.

As fotografias tiradas este sábado mostram dezenas de flores e mensagens deixadas nas grades no restaurante onde Bourdain foi chef na década de 90.

Logo na 6.ª feira, dia em que foi conhecida a notícia da morte de Bourdain, as grades do restaurante estavam abertas e os fãs começaram a colar post-its com mensagens nas portas do Les Halles. As mensagens, contudo, foram retiradas e, este sábado, as grades foram puxadas para baixo. Ainda assim, isso não impediu que os fãs continuassem a deixar mensagens a Bourdain.

Anthony, serás lembrado para sempre. Ninguém te irá substituir. Os meus sentimentos estão com aqueles que te são mais queridos”, pode ler-se numa das mensagens.

Anthony Bourdain foi chef no restaurante Les Halles, na década de 90 (FOTO: Observador)

No seu livro, “Kitchen Confidential”, editado em 2000, Bourdain aborda, entre histórias que guardou enquanto trabalhou na restauração em Nova Iorque (e que incluem episódios relacionados com droga e sexo), os bastidores do Les Halles durante a altura em que lá trabalhou.

O chef foi contratado pelo português José Meirelles, que era o dono do restaurante. O livro foi um sucesso que se traduziu também num sucesso para o restaurante.

O negócio aumentou substancialmente quando ele começou a ter êxito como escritor”, recordou José Meirelles ao DN.

No seu livro, “KitchenConfidential”, editado em 2000, Bourdain conta os bastidores do Les Halles

Bourdain viria a deixar o restaurante Les Halles na sequência do sucesso da edição do livro.

Este é um dos dois restaurantes Les Halles que existiam em Nova Iorque. O primeiro, localizado entre a Broadway e a Nassau Street, fechou em março de 2016 depois de o negócio falir. O segundo, agora transformado num memorial, estabelecimento acabou também por fechar depois de ter ido à falência e está encerrado permanentemente.

Anthony Bourdain morreu esta sexta-feira, aos 61 anos. O chef foi encontrado morto num quarto de hotel por Eric Ripert, chef francês e amigo próximo. Vários jornais avançam com a informação de que Bourdain ter-se-á enforcado.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)