A Comissão Europeia lançou esta segunda-feira uma consulta pública através da internet sobre a fixação das oportunidades de pesca para o próximo ano, quando a obrigação de desembarque de todo o peixe capturado entra totalmente em vigor.

“Muitos dos nossos ‘stocks’ (unidades populacionais) estão a regressar a níveis sustentáveis e 2019 será um ano crucial para atingirmos os nossos objetivos comuns”, disse, em comunicado o comissário europeu para as Pescas, Karmenu Vella.

Para tal, salientou, todos os interessados têm que colaborar para que se mantenham altas as ambições para os oceanos, apelando à participação de pescadores, indústria, sociedade civil e autoridades nacionais na consulta.

A Comissão Europeia tem como objetivo chegar-se a um rendimento máximo sustentável (MSY, na sigla inglesa) das unidades populacionais até 2020. Segundo Bruxelas, nas águas do norte e ocidentais tem havido progressos significativos no sentido da sustentabilidade das pescas, tendo os níveis de biomassa subido em média 39% de 2003 para 2016.

Em 2019, entra totalmente em vigor a obrigação de desembarque de todas as capturas, que a Comissão Europeia considera uma decisão chave no sentido da sustentabilidade.