Ferrari

Glickenhaus pô-lo a andar. Sabe que carro é este?

Esta é uma das jóias que brilham na garagem de James Glickenhaus. O coleccionador americano conseguiu por esta ‘pérola’ a andar, pela primeira vez, 48 anos após a sua apresentação no Salão de Genebra.

James Glickenhaus, 67 anos, é um homem que dispensa apresentações no mundo automóvel, ou não fosse ele o fundador da Scuderia Cameron Glickenhaus, fabricante que consegue a proeza de perder 4,2 milhões de euros em cada SCG 003 que vende por 1,8 milhões de euros…

Mas a paixão do americano pelos carros vai ainda mais longe, com Glickenhaus a ser assumidamente um coleccionador com um fraquinho pela Ferrari. Especialmente, os modelos de corrida. É (mais ou menos) este o caso.

Há quatro anos atrás, James Glickenhaus conseguiu convencer a Pininfarina a vender-lhe (não se sabe por quanto) um espectacular protótipo que havia sido apresentado no Salão de Genebra de 1970. Espectacular, porque olhando para o Ferrari 512S Modulo, poucos diriam que tem quase meio século em cima! A verdade é que as linhas de Paolo Martin são tão invulgares que a estética deste projecto valeu-lhe (merecidamente) o título de Ferrari mais estranho de todos os tempos…

Depois de adquirir o bólide, que durante anos foi uma das peças mais emblemáticas do museu de Pininfarina, o americano entreteve-se a restaurá-lo. Foi um processo minucioso, um trabalho que se arrastou ao longo de quatro anos e cujo propósito estava definido à partida: voltar a fazer deste desportivo um modelo funcional. Objectivo cumprido!

Baseado no chassi do Ferrari 512S, um dois lugares de competição construído para o Campeonato do Mundo de Construtores, o Modulo proposto por Pininfarina herdava também o V12 de 5 litros do 512S. À conta dos 508 cv que debitava, presumia-se que iria de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos, podendo alcançar 350 km/ de velocidade máxima. Presumia-se, porque o Modulo nunca validou estas cifras em estrada, coisa que, a confirmarem-se, seriam imbatíveis à época, por qualquer carro de produção em série.

Porém, a realidade é que o Ferrari 512S Modulo nunca rodou. A sua mecânica estava completamente virgem de utilização. Até agora.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)