UEFA

UEFA anuncia que FC Porto cumpriu metas financeiras em 2017/18

O FC Porto "cumpriu as metas definidas para a temporada 2017/18" no âmbito do 'fair-play' financeiro e vai continuar "no regime de observação.

JOAO ABREU MIRANDA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O FC Porto “cumpriu as metas definidas para a temporada 2017/18” no âmbito do fair-play financeiro e vai continuar “no regime de observação, anunciou esta quarta-feira a Câmara de Investigação do Corpo de Controlo Financeiro dos Clubes da UEFA em comunicado.

Aquela câmara, liderada por Yves Leterme, publicou uma atualização sobre os vários clubes que assinaram acordos de regularização das regras de controlo financeiro e que participaram nas competições europeias na época que findou.

“FC Astana, Besiktas e FC Porto cumpriram as metas definidas para a temporada 2017/18 e vão continuar no regime de resolução”, explicou aquele órgão, sublinhando que os três emblemas vão manter-se sob observação, o cazaque e o turco em 2018/19, e os ‘dragões’ até 2020/21, “como originalmente previsto”.

As restrições impostas pela UEFA levaram o FC Porto a iniciar a época 2017/18 sem novas contratações, fazendo apenas regressar à equipa jogadores que estavam emprestados. Os ‘dragões’ acabaram por sagrar-se campeões nacionais.

Entre as decisões hoje anunciadas, o Mónaco, treinado por Leonardo Jardim, a Roma, o Zenit São Petersburgo, o Krasnodar e o Lokomotiv de Moscovo saíram do regime por terem cumprido os requisitos, enquanto Fenerbahçe e Inter de Milão, por outro lado, cumpriram “parcialmente” os requisitos e ficam sem restrições na inscrição de jogadores em provas europeias.

Por outro lado, o Rubin Kazan terá de responder perante a UEFA por ter “quebrado o acordo em maio de 2014”, falhando o requisito de ‘break even’ em 2017/18.

Os franceses do Paris Saint-Germain, sob investigação por uma alegada quebra das regras de ‘fair play’ financeiro, após as contratações de Neymar (222 milhões de euros) e Mbappé (empréstimo com opção de compra de 180 milhões), viram a investigação ser encerrada após a entrada de “um valor significativo e justo após ajustes nos contratos de patrocínio”.

Apesar do fecho da investigação, o impacto financeiro da atuação no mercado de transferências e o ‘break even’ no ano financeiro de 2018 “continuará sob apertado escrutínio nas próximas semanas”.

A Câmara decidiu ainda multar em 100 mil euros o Marselha, por uma “pequena quebra no acordo”, enquanto o Galatasaray e o Maccabi Telavive “não cumpriram o acordo”, celebrando um novo documento que impõe restrições nas inscrições de jogadores e a retenção dos prémios devidos aos clubes por participação em provas europeias.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)