Ambiente

Concentrações de pólenes muito elevadas no Continente nos próximos sete dias

Segundo a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica. na semana de 15 a 21 de junho Portugal Continental vai registar concentrações muito elevadas de pólenes no ar.

RAHAT DAR/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Portugal Continental vai registar nos próximos sete dias concentrações muito elevadas de pólenes no ar, segundo o Boletim Polínico divulgado esta quinta-feira pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

No arquipélago da Madeira, as concentrações de pólenes serão baixas, enquanto nos Açores serão moderadas, adianta a previsão da SPAIC para a semana de 15 a 21 de junho.

Nas regiões de Trás-os-Montes e da Beira Litoral predominam os pólenes das ervas gramíneas e parietária e da árvore oliveira, segundo o Boletim Polínico que visa informar a população sobre as concentrações polínicas no ar para permitir a quem sofre de alergias agir preventivamente.

Também na região de Entre Douro e Minho, os pólenes estarão em níveis muito elevados, predominando os pólenes das ervas gramíneas, parietária e tanchagem e da oliveira.

No sul, na região de Lisboa e Setúbal, o alerta da SPAIC vai principalmente para os pólenes das ervas gramíneas e parietária e nas regiões do Alentejo e do Algarve para os pólen das ervas gramíneas.

Segundo o Boletim Polínico, na Madeira, onde os pólenes se encontram em níveis baixos, destacam-se os das ervas gramíneas e parietária, e nos Açores, onde são esperados níveis moderados, predominam os pólenes das árvores pinheiro e palmeira e das ervas gramíneas, parietária e tanchagem.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Já não há desculpa

Hugo Menino Aguiar

Vivemos numa época em que o nosso impacto negativo no mundo está a poucas décadas do ponto de não retorno. Já não é tanto sobre como será o mundo para os nossos netos ou filhos, é ainda antes disso.

Benfica

Oh meus amigos, não havia necessidade...

Pedro Coelho dos Santos

Ação gera reação. Começa-se por um pasodoble no final de um clássico, passa-se depois para um “chamem a polícia” no estádio do rival. Não pode ser. Aos dirigentes desportivos exige-se responsabilidade

Orçamento do Estado

O engodo do défice /premium

André Abrantes Amaral

Dizem que o o orçamento é prudente, mas prudente seria seguir uma política financeira capaz de impedir que o estado social colapse com a próxima crise. O resto, lamento, é mera confusão e engodo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)