Migrações

Tribunal húngaro condena a 25 anos de prisão acusados da morte de 71 migrantes

Um tribunal da Hungria condenou a 25 anos de prisão quatro acusados da morte por asfixia de 71 migrantes encontrados num camião frigorífico abandonado numa estrada na Áustria em agosto de 2015.

GIL COHEN MAGEN/POOL/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Um tribunal da Hungria condenou hoje a 25 anos de prisão quatro acusados da morte por asfixia de 71 migrantes encontrados num camião frigorífico abandonado numa estrada na Áustria em agosto de 2015.

Oriundos da Síria, Iraque e Afeganistão, os migrantes, quatro dos quais eram crianças, morreram asfixiados no compartimento estanque que os traficantes recusaram abrir.

Os corpos foram encontrados no interior do camião, proveniente da Hungria, abandonado numa autoestrada no leste da Áustria, perto da fronteira com a Hungria.

O Ministério Público tinha pedido prisão perpétua para os acusados, três búlgaros e um afegão.

O tribunal de Kecskemét considerou-os culpados de homicídio, agravado por organização criminosa.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)