Os norte-americanos Dustin Johnson, Brooks Koepka, Daniel Berger e Tony Finau, todos com três pancadas acima do par, lideram o US Open em golfe, após a terceira jornada, disputada no sábado, marcada por condições difíceis.

No campo de Shinnecock Hills, em Southampton, a leste de Nova Iorque, Johnson, vencedor do torneio em 2016, perdeu a liderança isolada, com que terminou a segunda volta, mas manteve-se no topo da classificação, apesar de ter completado a ronda com 77 golpes (três acima do par).

Berger e Finau foram os melhores do dia, com 66 (quatro abaixo), após terem sido dos primeiros a completara a volta, e juntaram-se na liderança ao o líder do ‘ranking’ mundial e a Koepka (72), todos com um agregado de 213 pancadas no major’ norte-americano, que, pela primeira vez em 11 anos não tem qualquer jogador abaixo do par após a terceira ronda.

“Não antecipámos devidamente o vento”, admitiu o diretor-executivo da associação norte-americana de golfe, Mike Davis, admitindo que “os ‘greens’ estavam muito rápidos, comparativamente aos ventos, promovendo uma prova muito difícil”.

Os norte-americanos Charley Hoffman e Scott Piercy, que iniciaram a ronda no segundo lugar, não escaparam ao descalabro, provocado em grande parte pelo vento, e cumpriram a volta em 77 e 79 pancadas e caíram para os 10.º e 23.º lugares, respetivamente.