Organizações do setor da tauromaquia de Portugal, Espanha e França assinaram esta terça-feira, em Madrid, um protocolo de cooperação em defesa dos valores culturais da tauromaquia e delinear estratégias contra os movimentos opositores de corridas de touros.

O acordo entre a ProToiro (Portugal), a Fundação do Touro de Lide (Espanha) e o Observatório Nacional das Culturas Taurinas (França) criou o Conselho Internacional de Tauromaquia (CIT), que a partir de agora estabelece a cooperação relativa a todos os temas relacionados com a prática, o desenvolvimento, a defesa e a promoção taurina.

O CIT vai dar apoio ao reconhecimento das tradições taurinas como património cultural imaterial e sensibilizar os atores institucionais e associativos envolvidos e informar as formações políticas e os meios de comunicação social sobre aquilo que as três associações nacionais consideram ser “a realidade de uma cultura identitária e da maior importância”.

A organização também vai exercer pressão na defesa destes valores junto de várias instâncias internacionais, como as Nações Unidas e o Parlamento Europeu.