Corrupção

Corrupção. Férias do Presidente do Turismo do Porto e Norte sob suspeita

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Melchior Moreira, é suspeito de corrupção. A investigação começou depois de o gestor ter ido passar férias ao Algarve sem pagar.

Getty Images/iStockphoto

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Melchior Moreira, é suspeito de corrupção. A investigação começou depois de o gestor ter ido passar férias ao Algarve sem pagar, alegadamente à custa dos seus corruptores, conta o Jornal de Notícias.

No total estão envolvidos cinco arguidos — Melchior Moreira e mais quatro membros ligados ao TPNP –, investigados pela Polícia Judiciária (PJ) por alegada cumplicidade e comparticipação com o presidente. Em causa estarão contratos por ajuste direto, fraudes e desvio de subsídios para projetos turísticos.

[FrameNews src=”https://s.frames.news/cards/corrupcao-em-portugal/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”347″ slug=”corrupcao-em-portugal” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/corrupcao-em-portugal/thumbnail?version=1517498045534&locale=pt-PT&publisher=observador.pt” mce-placeholder=”1″]

A PJ efetuou buscas em unidades hoteleiras no Algarve, com o propósito de averiguar quem é que, de facto, pagou as férias do gestor. À Lusa, manifestou-se de “consciência tranquila” e de que ia “prestar todas as informações” que lhe forem solicitadas.

Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e a Câmara de Viseu também foram alvo de buscas – issto porque os clubes de futebol receberam patrocínios da TPNP. O Braga confirmou um patrocínio no valor de 15 mil euros (com IVA) relativos à equipa de futsal. Já o Vitória, recebeu patrocínios para os jogos com o Benfica e Sporting e um terceiro para promover o Arouca Geopark. Cerca de 150 inspetores da PJ estiveram envolvidos. Ao todo 50 buscas foram efectuadas, com diligências efectuadas em Lisboa, Porto, Braga, Viseu, Bragança e Viana do Castelo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ministério Público

A democratura em roupão e com unhas

José P. Ribeiro de Albuquerque.
621

Sobre as propostas de alteração apresentadas pelo PS e PSD, em sede de apreciação na especialidade, à proposta do Governo que visa aprovar o novo estatuto do Ministério Público.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)