O jornal Expresso apresenta este sábado uma sondagem que não deixa dúvidas: 74,5% dos inquiridos no trabalho são a favor da destituição de Bruno de Carvalho como presidente do Sporting, sendo que, na percentagem restante, 15,6% defende que o atual líder do Conselho Diretivo, que se encontra suspenso, deveria manter-se no comando do clube. A isso junta-se ainda uma percentagem de quase 10% (9,9%) que não sabe ou tem dúvidas a propósito do futuro do atual líder verde e branco.

De referir que a sondagem, que esteve a cargo da Eurosondagem, toma como inquiridos adeptos do clube e não associados, num dado que ganha a sua proporção se tomarmos em linha de conta a diferença entre o universos de pessoas com capacidade de voto e que têm por hábito exercer esse direito e a perceção global atual do presidente do Sporting, neste caso com um barómetro claramente negativo. Mais de dois terços respondem também quer querem eleições antecipadas. A sondagem foi feita entre os dias 18 e 21 de junho, com um total de 1.011 entrevistas validadas, com um erro máximo da amostra de 3,08%.

Entretanto, já esta manhã, e alheiro aos números apresentados pelo semanário, Bruno de Carvalho publicou um post na sua página do Facebook com o título “Hoje é um dia em que eu votaria não!”, onde volta a deixar algumas críticas implícitas a João Duque, Jaime Marta Soares e Artur Torres Pereira, figuras da Comissão de Fiscalização, da Mesa demissionária da Assembleia Geral e da Comissão de Gestão entretanto nomeada e em funções, entre pedidos de desculpa à família por tudo.

“Quero pedir desculpa a toda a minha família. O que a minha paixão pelo Sporting vos tem feito passar é inconcebível. É uma angústia ver o vosso olhar triste e preocupado… Que fui eu fazer às vossas vidas? Aconteça o que acontecer, aqui estarei para vos compensar todo o tempo que não me tiveram ao vosso lado e todo o enxovalho que sofreram pelas calúnias e difamações que acabam por vos afetar e atingir. Somos um só e tudo isto me fez ver que quem nos ama incondicionalmente não pode ser colocado em segundo lugar atrás de quem flutua, hesita, desconfia e é tantas vezes ingrato. Enquanto uns têm Duques, eu tenho a sorte de ter os ases! Enquanto uns incendeiam eu tenho a sorte de ter quem apaga os fogos com mestria! Enquanto uns são torres arrogantes eu tenho a sorte de ter os peões que se sacrificam para no final ser o Sporting a fazer xeque-mate!”, escreveu.