A Comissão Europeia disse esta segunda-feira esperar que a Turquia, sob a liderança de Recep Tayyip Erdogan, “continue a ser um parceiro comprometido da União Europeia” em matérias importantes de interesse comum.

Durante a conferência de imprensa diária do executivo comunitário, o porta-voz Margaritis Schinas indicou que o Conselho de ministros dos Negócios Estrangeiros, reunido no Luxemburgo, deverá emitir uma declaração sobre as eleições de domingo, apontando que, pela parte da Comissão, o que pode adiantar é que Bruxelas espera poder continuar a contar com Ancara como parceiro em “grandes questões de interesse comum, tais como migrações, segurança, estabilidade regional e luta contra o terrorismo”.

Recep Tayyip Erdogan venceu as eleições presidenciais de domingo com 53%, segundo resultados provisórios citados pela agência Anadolu. Nas legislativas, que se realizaram juntamente com as presidenciais, o partido de Erdogan, o Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), ficou aquém da maioria, com 42% dos votos (293 assentos), mas, com os 11% (50 assentos) obtidos pelo seu atual parceiro de coligação, o partido ultranacionalista MHP, tem assegurada a maioria parlamentar na câmara de 600 deputados.

Mais do que nunca, Erdoğan tem a Turquia toda nas mãos e pode fazer dela o que quiser