“Temos de sair deste diálogo de rosca moída, destas permanentes guerrilhas que não nos deixam avançar.” O apelo é de Rogério Alves durante o Fórum TSF desta segunda-feira, dedicado ao atual momento de crise no Sporting. Para o advogado e sócio sportinguista, que já foi presidente da mesa da Assembleia Geral do clube e tem sido apontado várias como potencial candidato à sucessão de Bruno de Carvalho — opção que continua a descartar, este é o momento de pensar no futuro.

O Sporting tem no seu universo gente ótima para ser candidata à presidência. Essa gente ótima tem agora uma ótima oportunidade para avançar”, defende. Por isso, “não estou nada preocupado sobre quem serão os candidatos.”

Sobre a proposta de expulsar Bruno de Carvalho da condição de sócio, Rogério Alves — que també foi dirigente do comité de governação da FIFA — prefere não se pronunciar, relembrando que essa é uma decisão que cabe aos órgãos do Sporting. “O que me interessa é que se cumpram os estatutos e se cumpra a lei”, reforçou.

Um ponto em que o advogado considera que se tem assistido a vários atropelos, em especial, por parte de Bruno de Carvalho, que acusa de ter subvertido “princípios fundamentais do estatuto”. Bruno de Carvalho cometeu “violações grosseiras da organização democrática do clube, do princípio de separação de poderes”.

Também Miguel Poiares Maduro, ouvido no mesmo fórum, considera que que há motivos para aplicar sanções disciplinares ao recém-destituído presidente do Sporting.